• Postado por Tiago

CAPA-ABRE-g---audiência-pública-busão-navega-(1)

Auditório da prefa reuniu poucos gatos pingados pra debater a situação dos busões

Com 30 minutos de atraso, a audiência pública pra debater o transporte público de Navega reuniu menos de 40 pessoas no auditório da prefa. Pra piorar, o povão não compareceu e nem representantes de entidades civis e sociais. Só quem abriu o bico foram os abobrões da prefa, o próprio prefeito Roberto Carlos de Souza (PSDB) e alguns vereadores. Cinco empresas, das oito interessadas na licitação, compareceram.

Segundo Bob Carlos, ele não esperava mesmo que a população se manifestasse na audiência de ontem. ?Hoje é mais uma reunião técnica. Para mostrar a avaliação do transporte e explicar os detalhes pras empresas interessadas?, falou o chefão. O prefeito ainda tava admirado com a presença de cinco empresas na audiência e disse que outras três que não vieram também iriam participar da licitação. ?O pessoal diz que não dá dinheiro, mas agora todo mundo quer?, lascou. Bob Carlos disse que as audiências públicas pra debater o busão na city dengo-dengo ainda não acabaram. ?Vão ter mais encontros ao longo da licitação. Vamos fazer audiências para definir e escutar novas reclamações?, explicou.

Coletivo Itajaí e Praiana na briga

Entre as surpresas das empresas interessadas no transporte de Navega, estavam o Coletivo de Itajaí, a Praiana e a Santa Terezinha, de Brusque, que também tem busão perambulando por Balneário e Itajaí. A Verde Vale, de Gaspar, a própria Rainha, a Expressul, de Balneário Camboriú, e outras duas empresas do Rio de Janeiro também vão estar na disputa.

O edital será lançado na próxima quinta-feira, segundo o procurador geral do município, Fabiano Zucco. O contrato com a Rainha encerra no final de janeiro, mas, caso o resultado da licitação não tenha sido divulgado, a prefa pode deixar a atual empresa por mais um tempinho.

  •  

Deixe uma Resposta