• Postado por Tiago

Uma brincadeira de praia terminou em acidente em Bombinhas. Um menino de apenas seis anos ficou com um baita talho na cachola depois de ser atingido por uma prancha de surfe. O acidente aconteceu no começo da noite do domingão, na praia de Bombas.

O argentino J. H, seis anos, brincava na beirinha da praia, quando foi acertado pela prancha, que tava solta e foi levada pelas ondas. O trambolho deixou o menino tontinho, tontinho e fez um baita corte em sua cabeça. O ferimento foi feito pela quilha, uma espécie de barbatana que fica na rabeta da prancha, e é feita de fibra de vidro.

Como o corte foi fundo, J. perdeu muito sangue. Os bombeiros fizeram os primeiros socorros e levaram o gringuinho pro hospital de Itapema. Apesar da sangueira, o menino levou apenas três pontos na cachola e foi liberado.

Quem tava na praia contou aos vermelhinhos que a prancha era de um aprendiz de surfista. Um adolescente, que não teve o nome divulgado, tentou fazer uma manobra e perdeu o equipamento. “O (surfista) profissional já tem certo cuidado, e sabe a maneira de se controlar”, lembra o sargento Joverci Mendes.

O instrutor de surfe, Jailson Blasius Fernandes, afirma que a responsa pra evitar acidentes no mar é do surfista. Garante que o banhista tem prioridade e os esportistas têm que usar os equipamentos de segurança. O lesh, aquela cordinha que fica presa nos braços ou pernas, evita que a prancha seja levada pelas ondas. Jailson ainda diz que os surfistas têm que aprender a ficar longe do povão que gosta de curtir o mar. Os mocinhos das ondas devem ficar no fundão e prestar atenção ao entrar e sair da água.

  •  

Deixe uma Resposta