• Postado por Tiago

ESPECIAL-JASC-BASE---karue-sell-sc-claudio-reis-2

Karue Sell é um dos destaques do tênis

Itajaí vai participar do tênis, tanto na disputa masculina como na feminina, e, em tempos de pindaíba financeira, a aposta é nas pratas da casa. Todos os oito atletas do tênis peixeiro moram e treinam em Itajaí, no Itamirim. O coordenador do departamento de tênis do clube, Ivan Kley, que já figurou entre os 100 melhores tenistas do ranking da associação dos Tenistas Profissionais (ATP), acredita que Itajaí briga pelo título no masculino e no feminino. ?Mesmo com Florianópolis e Joinville investindo para trazer atletas de fora, nós temos condições da fazer a final e de brigar pelo título?, disse.

A equipe masculina, comandada pelo técnico Narciso Borba, terá Karue Sell, Mario Litiere, Kleber Rosa, Rafael Bugiga e Rafael Machado. No masculino, o confronto entre as cidades é parecido como o que rola na copa Davis. São quatro partidas de simples e uma de dupla. Quem ganhar três jogos passa à próxima fase.

No feminino, que não é disputado há quatro edições por falta de atletas, são apenas três tenistas que disputam uma partida de duplas e duas de simples. Itajaí leva Stefânia Haddad, Julia Andreazza e Jordana Figueira, sob o comando do técnico Clóvis Bueno. Pra competição feminina deste ano, apenas quatro cidades se inscreveram: Blumenau, Chapecó, Joinville e Itajaí. A modalidade não vai contar pontos para a classificação geral e não vai ser disputada na próxima edição dos jogos.

Estrangeiros aqui

No tênis, a situação financeira não permite que o Itamirim coloque em quadra José Pereira da Silva Jr., o Zé Pereira, principal nome entre os juvenis brazucas, que treinou no Itamirim, mas agora está no Rio Grande do Sul. ?Poderíamos trazê-lo, mas precisaria de um investimento?, disse Ivan Kley.

Já no triatlo, no caratê e na ginástica olímpica, a situação é um pouco diferente e as equipes peixeiras serão reforçadas por atletas que não treinam e nem moram em Itajaí, mas que vão levar a sua graninha pra representar a cidade. ?Essas modalidades terão a participação de atletas de fora, principalmente de São Paulo, mas as outras jogam com atletas daqui?, confirmou Ivo Olâmpio, o coordenador delegação peixeira.

  •  

Deixe uma Resposta