• Postado por Tiago

O apavoro de ser contaminado pelo vírus h1n1 fez com que o preço do álcool em gel fosse parar nas alturas. Nas farmácias e comércios da região tem frasquinho que tá custando o olho da cara. Em Balneário Camboriú e Camboriú tem gente que pagou quase R$ 20 num pote que antes era vendido por cinco pilas. Com tanto abuso, o Ministério Público recomendou aos comerciantes que segurem os preços sob pena de tomar multa e ir parar em cana.

O aumento abusivo foi sentido na pele pelo povão prevenido. Quem sentiu no bolso a facada foi o aposentado Antônio dos Santos, 68 anos. Morador de Camboriú, comprou o álcool em gel numa farmácia do centro e pagou R$ 19,60. “Isso é um absurdo. Antes eu comprava um pote grandão pra mulher limpar a casa e não pagava nem R$ 4”, lascou.

Curiosa que só, a reportagem deu uma volta no centro da cidade vizinha e comprovou a denúncia. Numa farmácia da avenida Central de Balneário, a equipe do DIARINHO tirou R$ 5,30 do bolso pra levar pra casa um potinho de 60 gramas do álcool em gel, que cabe dentro da bolsa. O frasco maior, com 100 gramas, está sendo vendido por quase oito contos.

O preço abusivo chegou até os ouvidos do pessoal do PROCON de Balneário. A diretora, Nena Amorim, conta que recebeu umas cinco ligações só essa semana de gente que quer informações de como agir pra acabar com a folga dos comerciantes. “Nós orientamos que os consumidores têm que pegar a nota do produto e procurar o PROCON pra que possamos tomar as atitudes cabíveis”, explica. Pelo previsto no código de defesa do consumir, o abuso pode gerar multa ao comércio e até cana pro vendedor.

Em nota oficial, o Ministério Público da Santa & Bela informa que foi realizada na sexta-feira, em Floripa, numa reunião com associação dos supermercados e das farmácias foi recomendado que não haja um aumento desproporcional dos preços por conta da gripe porca. No papéli, o Promotor de Justiça Aor Steffens Miranda relembra que o comerciante estará cometendo um crime e poderá ser multado e até tomar cinco anos de reclusão. Continua na edição de amanhã do DIARINHO.

  •  

Deixe uma Resposta