• Postado por Tiago

Moradora do morro da Cruz, no bairro Fazenda, em Itajaí, tá indignada com as obras que tão rolando na subida de um dos mais belos pontos turísticos da city peixeira. Uma das baias tá sendo erguida bem no começo do morro, na primeira vielinha logo depois da subida do morro, pertinho da caixa d´água do Semasa. A outra construção fica na rua seguinte. “Isso é um crime. Todo o loteamento tem que ter uma área de lazer, pelo menos. E no morro da Cruz não tem”, reclama.

Pra leitora, o que tá rolando no morro é uma invasão. “Se for assim eu também posso construir em qualquer lugar”, lascou a leitora.

Jonas Pereira, chefão de fiscalização da fundação do meio ambiente peixeira (Famai), disse que só quem tem todas as autorizações pra mexer no morro é o Semasa, que tá fazendo uma estação de tratamento de água. “É uma obra de interesse público. Aí pode”, explicou.

O bagrão contou que a Famai já deu início a uma vistoria pesada no morro do Cruz. Os fiscais tão passando de obra em obra pra bizolhar os alvarás e o modo de trampo da peãozada. A operação é feita em conjunto com a secretaria de urbanismo, que na semana passada chegou a embargar uma obra na rua Augusto Pedro Schoenau. “Era uma construção de casa, que estava sendo feita sem a documentação necessária”, disse Paulo Praun Cunha Neto, chefão da secretaria de Desenvolvimento Urbano [SPDU].

O secretário Praun disse ainda que o esquema de vistoria continua nas redondezas do morro da Cruz, principalmente na chamada Vila do Ceu, que dá acesso ao bairro Nossa Senhora das Graças, o Matadouro.

Denúncias de sacanagens no morro da Cruz podemser feitas pelos telefones 3348 8031 [Famai] e 3341 6071 [SPDU].

  •  

Deixe uma Resposta