• Postado por Tiago

A prefa de Balneário Camboriú avisa que é grande o perigo de novos deslizamentos de terra atingirem as áreas de risco da city nas próximas semanas. A previsão é de muita chuva por dois meses, e o solo, que já tá encharcado, pode não suportar receber um novo aguaceiro. O alerta veio da defesa civil da Santa & Bela.

O secretário de segurança da Maravilha do Atlântico, Nilson Probst (PMDB), que faz parte da defesa civil do município, diz que as regiões que mais preocupam são o Jardim Denise e o bairro das Nações, em especial nas imediações da rua Síria, que já sofreram com o lamaçal durante a enchente de novembro do ano passado. “Nos dois locais já foram tomadas medidas preventivas. Mas o risco de novos deslizamentos sempre existe”, avisou.

Quem fez São Pedro reabrir as torneiras e deixar o povão de cabelo em pé dinovo foi o fenômeno El Niño, que volta-e-meia apronta das suas pelo estado e deixa como resultado uma sucessão de tragédias. O sacana esquenta as águas do oceano Pacífico além da conta, e acaba mudando a direção de ventos e a quantidade de chuvas por aqui.

A defesa civil do estado resolveu encaminhar o aviso sobre o risco de uma nova desgraceira, como a que rolou no ano passado, porque em algumas regiões o solo nem chegou a se recuperar totalmente depois da última enchente. “O tempo não foi suficiente pro crescimento de vegetação que pudesse proteger o solo”, disse a assessora de imprensa do órgão, Ana Paula Zenotti. Ela conta que a previsão, nada animadora, é que as chuvas castiguem todo o estado. “Há risco de deslizamentos e de novos alagamentos”, avisou.

O que fazer

Pra quem vive em região de risco, perto de encostas de morros ou de rochas, a dica da defesa civil é ficar esperto pra qualquer movimento do solo. Vale prestar atenção em árvores e postes, pra ver se não tá rolando nenhuma inclinação, que poderia indicar que alguma coisa tá fora do normal. Se perceber que pode rolar um desmoronamento, o correto a fazer é sair de casa e avisar à defesa civil, os bombeiros ou à polícia militar.

  •  

Deixe uma Resposta