• Postado por Tiago

INTRENA-9-BASE-Escola-Bernardo-Aguiar---rachaduras-17-jul-09

Paredes tão viradas num alho

A prefa de Barra Velha notificou esta semana a construtora Implatec, de São Bento do Sul. A empresa é responsável pela construção da Escola Reunida Prefeito Bernardo Aguiar, da localidade de Pedras Brancas, em Itajuba. Na segunda-feira, quatro salas de aula tiveram que ser interditadas por causa das baitas rachaduras nas paredes. O prédio foi inaugurado em 2005 e durante cinco anos a Implatec é responsável por ele. Se a empresa fugir da responsabilidade a procuradoria jurídica do município vai carcar uma ação judicial em cima dos responsáveis.

Os problemas na estrutura da escola já são vistos há três anos, quando os perrengues na obra tinham sido denunciados por vereadores. Na época as paredes já apresentavam as primeiras rachaduras. Em 2009, os rombos começaram a aumentar e desde janeiro tavam sendo monitorados pela secretaria de planejamento.

Segundo a secretaria, o problema está no aterro da obra. Nas últimas semanas o piso de três salas afundou e pedaços do reboco da parede começaram a despencar, deixando à mostra as rachaduras. Pra garantir a segurança da alunada, a prefa interditou os locais. As salas ficam na parte externa do prédio escolar e eram utilizadas para aulas de recreação e artes e por isso a obra não vai prejudicar o andamento das aulas.

A prefa convocou uma reunião com a Implatec na manhã de ontem. Segundo o secretário de negócios jurídicos de Barra Velha, Erides dos Santos, a empresa não compareceu porque o dono está viajando. A reunião será remarcada para depois dos dia 29. A Implatec já foi notificada e tem 15 dias para prestar esclarecimentos sobre a obra e começar a consertar o local. Erides explica que caso a construtora não cumpra o acordo, a prefa será obrigada a entrar com uma ação na dona justa.

  •  

Deixe uma Resposta