• Postado por frandiarinho

A dona justa condenou a prefa de Balneário Piçarras ao pagamento de R$ 6 mil em indenização por danos morais em benefício de Patrycia Godry, cujo túmulo concedido a sua família, onde seus avós tavam enterrados, foi reaberto e reusado pro sepultamento de desconhecidos.

O fato foi registrado após a prefa, com carência de espaço físico para novos enterros, ter autorizado a utilização de sepulturas abandonadas há mais de cinco anos no cemitério público municipal. Entretanto, as famílias envolvidas direta ou indiretamente no caso não foram avisadas.

A administração pública alegou que possui a propriedade do terreno e que tal medida foi tomada devido ao crescimento do número de falecimentos. Além de Patrícia, também foi concedida indenização de R$ 6 mil para Aderli Alaide Bastos. Sua mãe foi sepultada no túmulo em que estavam os avôs de Patrícia, de forma emergencial, e agora precisará ser dali retirado para enterro em outra localidade do cemitério.

  •  

Deixe uma Resposta