• Postado por Tiago

PAGIAN-9-ABRE-g---banquinhos-brasil-(4)

Seu Ari não gostou da notícia

Os banquinhos que enfeitam a calçada da avenida Brasil, na Maravilha do Atlântico, tão com os dias contados. Os fiscais da prefa já avisaram os donos de lojas que vão ter que silivrar dos assentos, se não quiserem levar uma carcada das grandes. O abobrão da secretaria de planejamento, Claudir Maciel (PPS), diz que a intenção é deixar o espaço livre pro vai-e-vem do povão.

Os comerciantes da área souberam da novidade esta semana. O dono de uma das lojas, que não quis ter seu nome divulgado com medo de represálias, conta que instalou um banquinho em frente ao seu comércio há três anos. ?Não é só pros meus clientes, é pra todo mundo?, diz. Ele garante que o assento não atrapalha a passagem. ?Não tá na saída de faixa de pedestres, nem perto da rampa pra deficientes?, argumenta.

Os bizolhudos do planejamento canetearam uma intimação pra ele e outros proprietários de lojas e avisaram que se o banco não for retirado, eles terão que desembolsar uma multa de R$ 700. ?Eu e outros comerciantes da minha quadra quisemos saber qual é a lei que eles tão se baseando, mas não conseguimos. Na intimação não fala de nenhuma lei sobre os bancos?, afirma.

O mandachuva do planejamento, Claudir Maciel, diz que a decisão foi tomada por conta de uma lei municipal que não permite a ocupação das calçadas. ?Por lei, não pode ter nada que obstrua o passeio em pelo menos 50% da calçada, contando a partir do meio-fio?, lascou.

Claudir diz que não vai sobrar só pros bancos instalados pelos comerciantes. ?Os bancos instalados pela prefeitura, que estiverem fora do limite de 50%, também serão retirados?, disse. A ideia é reposicionar os assentos da prefa em lugares que não atrapalhem a passagem. ?Não é que não vai mais ter banco. Vamos tentar desobstruir a calçada?, comentou o abobrão.

Quem não gostou nada da novidade foi seu Ari de Souza, 60 anos, que ontem à tarde curtia um belo descanso num dos bancos que não tá de acordo com as regras do secretário. ?Se tirarem vai fazer falta. Pelo menos a gente pode esperar aqui fora, enquanto a mulher faz compras?, mandou.

  •  

Deixe uma Resposta