• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-PÁGINA-CINCO-g---agresaso-idosa---abrigo-municipal-foto-rubens-flores-28jul09

Amigos visitaram vozinha no abrigo do município para onde foi levada

A delegada Sandra Mara, da 6ª delegacia de polícia da capital, deve encerrar até sexta-feira o inquérito policial que investiga o casal João José da Silva e Maria Ferreira da Silva. Os dois viraram notícia nacional na TV Record na noite de segunda-feira quando um vídeo feito por um vizinho mostra Maria descendo o sarrafo em Isolina Firmiana da Silva.

A agredida, que completa 95 anos em agosto, foi retirada da casa do único filho na sexta-feira por uma equipe do Centro de Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra o Idoso (Ciaprevi), da secretaria de Assistência Social de Floripa. Ela foi colocada num abrigo municipal e não tá mais sendo tratada como um animal.

?Recebemos várias denúncias e atendemos muitos casos de agressão contra idosos. Mas este certamente é o mais violento que já presenciei?, explica a delegada. Ela conta que não conseguiu prender em flagrante o filho e a nora da dona Isolina, porque o vídeo que chegou à polícia foi feito há quase 10 dias.

A secretária de assistência social da capital, Rose Bartuchescki, explica que a vozinha foi encaminhada ontem pra exames no instituto médico legal (IML). Em 15 dias, o laudo deve comprovar o estado em que a mulher foi resgatada do cativeiro onde era tratada pior do que um bicho. Apesar da catarata impedir que ela enxergue direito, o ouvido já não ajudar muito e ter as ideias um pouco confusas por conta da idade, Isolina aparenta grande recuperação.

?O estado emocional dela teve avanço significativo. Ela não recebia nenhum tipo de atendimento?, contou a secretária. Conforme Rose, Isolina será incluída no programa municipal que lhe garantirá apoio enquanto é analisada a possibilidade dela ser acolhida por uma família, já que a coitadinha não tem mais ninguém nesta vida.

?A prefeitura irá proporcionar abrigo, alimentação e uma pessoa para cuidar dela pelo tempo que for?, garante Rose. A vozinha recebe aposentadoria de um salário mínimo. O advogado Nelson Rabelo Filho vai encaminhar nos próximos dias um pedido à justiça pra que o filho pague uma pensão à mãe.

Crueldade

A delegada Sandra Mara ainda não pode dar detalhes dos motivos que levaram filho e nora a espancarem a idosa. A delegada deixou escapar que Maria Ferreira da Silva agredia a vozinha diariamente e também sacava a aposentadoria de Isolina mensalmente. A pena pra quem humilha ou agride fisicamente um idoso é de um ano de prisão. Pode aumentar se o acusado for o responsável pela vítima. O estatuto do idoso prevê também pena de seis meses a um ano e multa a quem deixa de prestar assistência aos velhinhos em maus tratos ou que não tão sendo abusados pela família. ?Quem não denuncia também participa do crime?, esclarece Albertina Sousa Vieira, assistente social do Ciaprevi.

  •  

Deixe uma Resposta