• Postado por Tiago

Os 10 pontos de mototáxi de Balneário Camboriú estão na mira da vigilância Sanitária e da secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social da prefeitura. Os barnabés pretendem dar um bizu nos pontos pra verificar se os mototaxistas cumprem a lei e dão a toquinha descartável pros passageiros usarem embaixo do fedido capacete. Por lei, a balaclava de plástico, que é como as otoridades chamam a toca, deve ser liberada pro cliente sem ser cobrada.

Na semana que vem os barnabés farão blitz em todos os pontos pra verificar se por lá os mototaxistas fornecem as toquinhas. A medida é prevista numa lei municipal que já tem 12 anos. Um mototaxista do ponto do bairro dos Estados, que pediu para não ser identificado, confessa que só libera a balaclava, que mais parece touca de banho, se o cliente pedir. “Geralmente ninguém pede. Acho que é por que nem querem mesmo”, acredita.

Usuário constante de mototáxis, Adriano Arantes, 21 anos, admite que dificilmente pede a toquinha. “Eu esqueço. Subo na moto e saio”, afirma.

Pra Luiz Maraschin, secretário de Inclusão Social, a maioria dos usuários de mototáxis não sabe que tem direito a usar a toquinha descartável embaixo do capacete, o que deixa os clientes na mira de piolhos e sarna. “Uma senhora veio de mototáxi pra buscar uma cesta básica, desceu da moto reclamando que tinha pego piolho e nem sabia que poderia exigir a touca descartável”, conta.
Ao saber do reclamo da usuária, Maraschin chamou na chincha todos os responsáveis pelos pontos na cidade. O puxão de orelha aconteceu na quarta-feira.

O secretário afirma que a balaclava custa cinco centavinhos e não deve pesar em nada no custo dos mototaxistas e por isso não deve ser cobrada dos passageiros.

Ainda não há previsão de ser aplicada alguma punição ou multa pro motoqueiro que se negar a dar a touquinha descartável, mas a cobrança deverá ser pesada. Maraschin pretende até pedir que a PM ajude na fiscalização. “Pretendo comunicar a polícia Militar pra que, nas suas blitz, passem a exigir que o passageiro apresente se está usando ou não a touca”, conclui.

  •  

Deixe uma Resposta