• Postado por Tiago

Bob Carlos deu chilique no meio da rua, na frente da câmara de vereadores dengo-dengo

CAPA-ABRE---g---bob-indignado---DSC06619

Roberto Carlos ficou transtornado e foi pra rua gritar

?Ele tem que parar de fazer política com mentiras?

Roberto Carlos de Souza

O prefeito de Navegantes, Roberto Carlos de Souza (PSDB), teve um chilique depois da cerimônia que transformou oficialmente a companhia de polícia militar de Navega em batalhão, ontem à tarde. O mandachuva ficou enlouquecido porque, durante o blablablá, o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) disse com todas as letras que não iria mais dar grana pra prefa dengo-dengo terminar a via portuária. Bob Carlos foi pro meio da rua, chamou LHS de mentiroso e mandou o governador voltar pra Joinville.

O bafão rolou quando o governador deixava a câmara, depois de assinar a papelada pra criação do batalhão. Durante a cerimônia, Bob Carlos pedinchou a grana da via expressa em seu discurso. A resposta veio logo em seguida. Na sua vez de falar, LHS disse que repassou R$ 7 milhões pras desapropriações e que não tinha culpa se a prefa demorou pra indenizar os moradores e os imóveis ficaram supervalorizados. Como não tinha a chance de discursar de novo dentro da câmara, o prefeito foi pra rua e armou o barraco.

?Ele não tá cumprindo a palavra dele com Navegantes?, lascou o prefeito logo de cara e emendou chamando o chefão da Santa & Bela de mentiroso. ?Ele tem que parar de fazer política com mentiras?. O prefeito tava revoltado principalmente por causa dos perrengues com o trânsito da cidade. ?Fica todo mundo na situação que nós estamos em Navegantes, o trânsito desse jeito, e o governador vem dizer uma besteira dessas?, gritava. Antes de anunciar que não ia abandonar a briga pela grana da via expressa e que não tinha culpa pelos erros das administrações anteriores, Bob Carlos ainda enxotou o governador. ?Volta pra Joinville!?, berrou.

Depois da loucura

Depois do bafão, o prefeito contou que, em 2005, quando LHS pintou na inauguração do porto, ele teria dito que construiria a via portuária. O tempo passou e, na gestão de Moacir Alfredo Bento, o Ci (PMDB), foi feito um convênio pra que o estado arcasse com as despesas da desapropriação. A construção da via ficaria com a Portonave. ?O Estado enviou uma parcela de R$ 2,5 milhões. O Ci não prestou contas e mesmo assim enviaram mais R$ 1,5. Quando nós assumimos, tivemos que prestar contas para aí ele nos enviar mais R$ 3,5 milhões. Ele mentiu, o estado também atrasou o repasse, assim como a prefeitura enrolou nas desapropriações?, disse Bob Carlos.

O governador, através de sua assessoria, reforçou o que disse na câmara e lamentou a piração do prefeito. O colunista do DIARINHO, Fernando Alécio, tava no local na hora da confusão e filmou tudinho. As imagens podem ser acessadas na página www.fernandoalecio.wordpress.com , na internet.

  •  

Deixe uma Resposta