• Postado por Tiago

CAPA-ABRE---g---zona-azul---foto-Eleanor-Rigby-(6)

Gal era será obrigada a colocar os cartõezinhos novamente

A partir do dia 16 do próximo mês, os motoristas peixeiros voltarão a colocar a mão no bolso pra pagar o estacionamento rotativo, a famosa zona azul. O prefeito Jandir Bellini (PP) anunciou a volta da cobrança depois do pedincho do pessoal da câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e do sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio). Até o final do ano, a cobrança deve ser feita por monitoras e, em 2010, a ideia é instalar parquímetros na cidade. O pacote de novidades inclui a reabertura da rua Hercílio Luz pra veículos durante a noite. ?Solicitamos a volta da zona azul pro prefeito porque o trânsito no centro de Itajaí tava uma verdadeira anarquia?, afirmou o presidente da CDL, José Dada. Pro presidente, a zona azul vai aumentar a rotatividade e, consequentemente, o movimento no comércio vai crescer.

Tiago Grimes Pereira, 18 anos, tem um comércio nas proximidades da Hercílio Luz e, pra ele, a zona azul vai ser um baita negócio: ?Tem gente que estaciona de manhã e vai embora à noite. Com a zona azul vai aumentar o movimento. Quem trabalha no centro vai optar por um estacionamento com diária e vai sobrar mais espaço pra quem vem pagar uma conta ou comprar alguma coisa?, disse.

A bancária Tatiana Pontaldi, 28, acha que não deveria ser cobrado o estacionamento, mas se for pra cobrar, que o serviço melhore, com mais agentes fiscalizando e mais locais pra venda dos bilhetes pros motoristas não perderem tempo procurando e acabarem demorando ainda mais nas vagas.

O diretor da Codetran, José Alvercino, o Zé da Codetran, explicou que tá só aguardando um parecer da procuradoria da prefa pra remanejar funcionárias pro monitoramento da zona azul até o dia 16, pra atender já o movimento de final de ano. Dez funcionárias vão se revezar em dois turnos pra vender cartões e monitorar cerca de 700 vagas que já tão sinalizadas com as placas do estacionamento rotativo. O cartão custará R$ 1 por hora e o motora vai poder deixar o carro no mesmo lugar por no máximo duas horas.

De acordo com Zé, a ideia de instalar parquímetros por uma empresa não foi abandonada. O edital pra concessão deste serviço tava sendo analisado pelo Tribunal de Contas do Estado e os comerciantes pediram uma posição urgente pra resolver o perrengue. A pressão funcionou e o tribunal já solicitou da prefa algumas alterações, como o número e localização das placas de sinalização. ?São informações simples de corrigir, mas que precisávamos de uma resposta do tribunal pra fazer?, explicou o mandachuva dos guardinhas.

Reabertura divide opiniões

Além da volta da zona azul, a prefa peixeira anunciou ontem que a partir de janeiro do ano que vem vai reabrir a rua Hercílio Luz pro tráfego de veículos das 19h30 às 9h. O objetivo seria movimentar a rua depois que as lojas fecham. Pra não atrapalhar as festas de final de ano e a decoração da Hercílio, que deve começar a funcionar já no próximo mês, a reabertura da rua vai ser a partir de 2 de janeiro de 2010.

Nem todo mundo acha a reabertura da Hercílio uma coisa boa. A comerciante Graziela Rozza, 33, é umas das que acha desnecessário fazer isso. Primeiro, porque neste horário o comércio já tá fechado. Além disso, Graziela acha que o movimento intenso pode estragar a rua e que os motoristas não iriam utilizar pro tráfego, mas pra ficar dando voltinhas pra siaparecer. ?No fim, eu acho que iria se tornar um grande transtorno?, afirmou.

O secretário de Urbanismo de Itajaí, Paulo Praun, explicou que o paver (tipo de lajota) utilizado na pavimentação da Hercílio suporta o tráfego de veículos leves e médios sem problemas e que, quando a urbanização da avenida foi feita, já foi planejada pra receber veículos de carga e descarga e também a possibilidade de um dia ser reaberta sem grandes e alterações na estrutura.

O presidente da CDL de Itajaí, José Dada, admite que o comércio não vai abrir até mais tarde, mas que é preciso fazer a Hercílio reviver. Segundo ele, depois que as lojas fecham a rua fica deserta e a movimentação de carangas vai contribuir pra dar mais segurança ao local e dar a possibilidade dos proprietários de lanchonetes, restaurantes e barzinhos aproveitarem o movimento à noite. O presidente explicou que as lojas na Hercílio fecham cedo por causa de um impasse entre os sindicatos dos trabalhadores e patronais do comércio, mas que a movimentação na rua poderia inclusive incentivar um entendimento entre as duas categorias pra fazer as lojas funcionarem até mais tarde.

  •  

Deixe uma Resposta