• Postado por Tiago

INTERNA_13_abre-direita---terra-em-rua-calçada-camboriú--foto--brigitte-bardot-(7)

Quando chove, é lama. Quando tem sol, é poeira que não acaba mais

Os moradores da rua João Moraes, que fica no centro de Camboriú, estão indignados. A rua, que é lajotada, tá coberta com barro jogado pela própria prefeitura. O reclamo é do vendedor Lauri Luiz Cristóvão, 29 anos. Ele mora na casa 550 da rua e não guenta mais viver com a poeira e a lama.

Casa limpa é uma coisa que os moradores da João Moraes não conseguem mais ter. ?A gente paga IPTU pra uma rua calçada, mas tem isso. E eles (prefeitura) nem molham pra diminuir a poeira?, bufa o vendedor.

Dona Rosemari Correia, 45, reforça o reclamo do vizinho. Tem que conviver todos os dias com a poeira que invade a sua casa ou com a lama que emporcalha a estrada. ?Não tenho como nem deixar a roupa no varal que fica toda suja?, conta.

O problema começou no início deste ano, quando começou a ser construída uma escola municipal que fica bem em frente à casa do leitor. Lauri acredita que o problema foi motivado pela obra. ?Passou caminhão pesado pra lá e pra cá, eles mexeram numa tubulação na rua e deixaram a rua daquele jeito?, lasca.

O denunciante afirma que esteve na prefeitura três vezes, falou todas as vezes com o secretário de Obras, Márcio Rosa, mas até hoje não foi atendido.

Secretário admite que a coisa tá feia

O secretário de Obras diz que tem se virado pra resolver a situação dos moradores da rua João Moraes. Explica que foi necessário colocar a terra e o macadame na estrada pra amenizar a buraqueira.

Márcio Rosa afirma que o local ficou virado num alho depois que rolaram várias construções na rua. ?Foi tanto caminhão passando que quebrou tudo e o macadame está melhor que o calçamento?, alega, admitindo que a situação é grave e que a rua terá que ser calçada novamente.

A repavimentação da João Moraes tá programada, mas só deve acontecer no ano que vem, informa o secretário.

  •  

Deixe uma Resposta