• Postado por Tiago

CONTRA-ABRE---s---amador-barroso---foto-felipe-VT-13

Cídio Sandri quer profissionalizar novamente o Alviverde, mas Pai garante que futebol no clube só será amador

Os torcedores mais velhos de Marcílio Dias e Barroso sentem falta dos clássicos entre as duas equipes peixeiras no futebol profissional catarinense. Os confrontos mobilizavam toda a cidade, mas hoje só vivem na memória do pessoal das antigas. Mas uma conversa ontem, entre o empresário Cídio Sandri e o colunista esportivo do DIARINHO, Zélio Prado, deixou um pontinho de esperança nos mais saudosistas. Isto porque o comendador revelou seu desejo de reativar o futebol profissional do Clube Náutico Almirante Barroso, fora das competições profissionais desde 1972. O problema foi que o atual presidente do Alviverde, Selso Bartelt, o popular Pai, já descartou qualquer possibilidade.

?Ele (Cídio) disse que vai conversar com o pessoal do Barroso e, se eles aceitarem, fará um time pra disputar campeonato?, fala Zélio, que também perguntou ao ex-presidente do Barroso, do ex-rival Marcílio Dias e do antigo Itajaí por que não tenta a presidência do Marinheiro dinovo. ?Não vou porque não me convidaram?, disse Cídio pra Zélio, que tava com moral, pois a reportagem não conseguiu um pio sequer do comendador.

Mesmo com vontade de reativar o profissionalismo no Barroso, Cídio não terá um caminho fácil. Isso porque Pai promete colocar água no chope em qualquer intenção de reativar o futebol profi. ?Não existe conversa, nem papo. Nem no sonho dele?, lasca o presidente.

Com dois anos pro final do seu mandato, Pai pensa até em se candidatar à reeleição, caso alguém mantenha a ideia de reativar o futebol profissional. ?Minha intenção é ficar dois anos, mas se alguém tiver a intenção de colocar o Barroso de volta no profissional, eu entro na luta. Não perco essa eleição nunca. Disputo com qualquer um?, fala o confiante Pai.

Só com baita grana

Selso garante não ser o único que não quer a volta do profissionalismo no Alviverde. Segundo ele, a época do Barroso no futebol acabou. ?O associado do clube não admite mais futebol profissional. Não tem como, teria que ter uma grande reformulação. Outros já tentaram de tudo e vão sempre bater na minha tecla. Tenho uma diretoria muito forte pra dizer o não pra todos?, destaca.

Pai, que de bobo não tem nada, só admite uma conversa caso Cídio Sandri apareça com uma mala cheia da grana. ?Se ele (Cídio) falar pra mim que vai depositar um milhão por mês, aí podemos pensar no que fazer. Eu gosto muito dele, não tenho nada contra, mas o tempo dele já passou?, diz. Diferente dos sócios do Marcílio, onde a atração é só o futebol profi, no Barroso, além do campo pros campeonatos amadores, tem piscina, salão de festas, quadras de tênis e outras regalias.

  •  

Deixe uma Resposta