• Postado por Tiago

A madrugada de ontem foi movimentada no presídio de Tijucas. Um detento foi encontrado enforcado com a própria camisa, dentro da cela. A polícia informou que o preso era de Camboriú, tava depressivo e já tinha tentado dar cabo da própria vida horas antes, mas tinha sido impedido pelos funcionários do xadrez.

O dia amanhecia quando os agentes carcerários viram uma movimentação estranha dentro da cela de Pedro Eduardo dos Santos, 33 anos. Ao enfiarem o carão através da jaula viram o presidiário pendurado pelo pescoço. Ele estava enforcado com a própria camiseta, que foi amarrada em uma viga do teto.

O pessoal ainda tentou tirar a camiseta do pescoço do detento, mas já era tarde demais. O corpo foi encaminhado ao instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú, onde passou por uma perícia que comprovou que ele morreu por enforcamento. Apesar da suspeita de suicídio, a polícia Civil de Tijucas resolveu abrir um inquérito par investigar as causas da morte.

A carceragem do presídio informou que Pedro já tinha atentado contra a própria vida horas antes de cometer a desgraceira. O traste inventou de engolir uma montoeira de remédios, mas por sorte a galera que trabalha no xilindró tava esperta no lance e impediu que o sujeito conseguisse simatar na primeira tentativa.

Quando os agentes penitenciários pensaram que Pedro tava melhor, o deixaram na cela pra dormir, mas o presidiário não tinha tirado a ideia maldita da cabeça e conseguiu completar a desgraceira.

O carinha era natural de Camboriú, mas morava na Maravilha do Atlântico Sul. Estava em cana há mais de um ano por roubo. O preso tirou uma temporada no presídio de Balneário e foi transferido em 2009 pra Tijucas.

Antes de pensar em fazer uma besteira, ligue pra o Centro de Valorização da Vida (CVV) 47-3349-3111

  •  

Deixe uma Resposta