• Postado por Tiago

Um preso, que ganhou o arrego de sete dias solto, não pôde desfrutar muito da liberdade. Antônio Flávio Jacinto Costa, 27 anos, foi baleado na noite de quinta-feira quando dava uma banda pelo bairro Monte Alegre, em Camboriú. Pelo que os homis descobriram, o sujeito tava jurado de morte pela bandidagem. O atirador já foi identificado.

O preso tomou dois pipocos quando dava uma volta pela rua Monte Pitangueira. Uns bizolhudos de plantão contaram que um malenacarado cruzou a rua pedalando uma zica e sacou uma arma. O traste mandou cinco tiros pra cima do Antônio, que mal teve tempo de correr.

Um dos balaços cravou o joelho e outro acertou a batata da perna esquerda do cara. Ele foi socorrido e levado pro hospital Santa Inês, em Balneário Camboriú, onde foi medicado e permanece internado.

Enquanto a vítima recebia o atendimento médico, o atirador tratou de picar a mula. Os meganhas foram chamados logo depois do entrevero, mas já era tarde demais e o safado já tinha desaparecido. No chão, os milicos encontraram cinco cápsulas da pistola 9mm usada pelo bandido. As balas foram entregues pra perícia da polícia civil.

Antônio tinha recém ganhado a liberdade do cadeião do Balneário, onde cumpria pena por tráfico. Ele recebeu o arrego de sete dias ao ar livre, mas curtiu só cinco dias na rua. Segundo os homisdalei, a vítima tava jurada de morte pela bandidagem há um tempão. Como deu sopa andando pelaí, virou alvo dos desafetos que tentaram cumprir a promessa macabra.

O vadio que tentou mandar Antônio pra terra dos pés juntos já tá na mira dos policiais. A equipe de investigação dos tiras levantou o nome de um suspeito e promete correr pra meter o safado atrás das grades. Os puliças não quiseram divulgar o nome do bandido pra não melar as investigações.

  •  

Deixe uma Resposta