• Postado por Tiago

Francisco Carlos dos Reis, 49 anos, tentou de todas as maneiras driblar a puliça, mas os dias de liberdade do mequetrefe chegaram ao fim ontem. O malaco é acusado de quatro assassinatos em São Francisco do Sul, e está pedido também por receptação e tráfico de drogas.

O mequetrefe fugiu para Navega há cinco anos, onde trabalhava de mototaxista, no centro. Para viver na city sem ser reconhecido, tirou o bigode e encolheu a buchada, que era avantajada. A treta foi descoberta numa operação de rotina, quando dois milicos resolveram parar o cara pra verificar a documentação da cabrita. Os homisdalei descobriram que Francisco tava usando documentos falsos em nome de Ademir dos Santos, mas entre os colegas de trampo era chamado de Rodolfo.

Passava das 9h de ontem quando uma baratinha dos meganhas resolveu dar uma bizolhada nos documentos do cara, na rua José Francisco Laurinho, próximo ao mercado Top, no São Domingos. O malaco tava sem os documentos na moto, placa MAY 8744 (Itapema).

Os milicos foram até a casa de Francisco, onde também não encontraram os documentos do traste. Sorte que o dono da casa alugada por Francisco disse que a ex-mulher do safado tinha um ateliê de costura ao lado ponto de mototáxi.

Ao chegar ao ateliê, a mulher até fez beicinho, mas depois soltou o verdadeiro nome do ex-marido. Os meganhas colocaram as informações no sistema cagueta da justiça, que entregou que o cara tava pedido pela justa de São Francisco do Sul. Além dos assassinatos que rolaram em 2001, 2002 e 2004, o bandidão tava pedido por receptação e tráfico de drogas. Como a casa tinha caído, a identidade do traste apareceu. Na foto, ele tava mais gordo e usava bigode.

Passeando de baratinha!

Até conseguir uma vaga no presídio peixeiro, o bandidão ficou passeando de baratinha de um lado pra outro. Na depê, a delegada Flávia Rigoni Gonçalves disse que não podia receber o traste porque tem uma determinação do chefão da polícia pra receber só os presos em flagrante. Ao chegar no cadeião, o pessoal do presídio também não aceitou o bandido, pois o pedido era da justa de São Chico. O traste só foi parar na jaula depois que o promotor da terrinha deu um canetaço.

  •  

Deixe uma Resposta