• Postado por Tiago

INTERNA-POLICIA-CINCO-ABRE-p---civil-e-deic-floripa-estouram-kitinete-que-estavam-os-sequestradores-Rafael-Borba,-Adriano-e-Joelson-no-Promorar-(6) 

Bandidão e amigos tavam numa baiuca no São Vicente quando receberam a visita dos tiras

Rafael de Borba, 28 anos, foi preso na manhã de ontem no loteamento Promorar, no São Vicente, em Itajaí. Ele é acusado de ser um dos líderes da quadrilha que sequestrou Benta Pivatto, 44 anos, e seu filho, Igor, de apenas três anos, na semana passada, na Penha. Na tarde de ontem, em depoimento na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), em Floripa, Rafael confirmou sua participação na treta. Depois de assumir a participação no sequestro, Rafael foi levado pra penitenciária de São Pedro de Alcântara, na Grande Florianópolis. Rafael é marido de Viviane Stem, 29, camareira do hotel onde mãe e filho foram sequestrados. Ele também é ator principal de um vídeo que chocou o Brasil. Nas imagens, Rafael ensina o filho e a sobrinha a assaltar e matar uma pessoa.

Investigadores da Deic e da COP de Itajaí descobriram que, logo após o sequestro, Rafael siscondeu na casa de Adriana Teixeira, em Itajaí. Primeiro o cara ficou na casa da mãe da guria, depois na casa da própria guria e ontem tava escondido na quitinete do irmão dela, Adriano Teixeira. As três baias ficam no loteamento Promorar.

Com as informações na mão, os tiras foram até a rua Avelino Werner, no Promorar, e estouraram a quitinete de Adriano. No momento do atraque foram presos Rafael, os dois irmãos e um tal de Joel. Rafael usava documentos falsos e complicou sua situação ainda mais. ?Ele ainda tentou fugir pela janela, mas nós conseguimos detê-lo?, disse o delegado Claudio Monteiro.

Logo após a prisão, Rafael foi levado pra sede da Deic, em Floripa, onde foi interrogado. O bandido confirmou seu envolvimento no crime. Os outros três presos prestaram depoimento na COP. Adriano e Joel foram liberados. Já Adriana ficou presa, pois ficou confirmado que ela repassava todas as informações pro Rafael, que tava escondido e não saía mais de casa depois do sequestro.

A polícia já levantou que Rafael e mais três bandidos que tão foragidos, entre eles Adriano da Silva Fialho, entraram no hotel onde as vítimas tavam hospedadas no dia primeiro de junho, pra sequestrá-las.

Rafael foi considerado um dos líderes da quadrilha porque recebeu a informação sobre o sequestro de sua esposa, Viviane, que trampava de camareira no hotel. Fora isso, Rafael é figura carimbada do mundo do crime. Ele responde três broncas de assassinato. Uma morte no Paraná e duas no litoral catarinense.

Investigações continuam

Sobre a grana do sequestro, a polícia informou que o dindim não foi encontrado na quitinete. Os tiras disseram que o bando brigou na hora de dividir o dinheiro e a maior parte da grana ficou com os três bandidos que moram em São Paulo.

Com a prisão de Rafael, os policiais tão confiantes que chegarão ao restante do bando. A polícia civil tá em contato com os tiras de São Paulo pra colocar a mão nos safados. Os policiais também pedem ajuda da comunidade pra enjaular Adriano, que ainda ainda na região. As denúncias podem ser feitas pro telefone 181, da polícia civil.

Entenda o sequestro

A camareira do hotel, Viviane Stem, teve acesso ao cartão de visitas do marido de Benta, Giovani Pivatto, quando limpava o quarto do hotel em que a família tava hospedada. A guria pensou que Giovani era o bom da boca do estaleiro Eisa e passou a dica pros bandidos. A partir daí, a acusada movimentou a quadrilha pra fazer o sequestro.

Na segunda-feira, dia primeiro de junho, a mulher e a criança foram levadas pra um cativeiro em São Paulo, onde ficaram durante 32 horas e só foram libertadas na noite de terça-feira, dia 2, depois do pagamento do resgate de R$ 57 mil.

Na madrugada de quarta-feira, dia 3, após a libertação das vítimas, a família Stem foi presa. Viviane, Cristiane, 34, e Sulamir, 54, respectivamente, a mãe e as duas filhas, foram presas por sequestro e formação de quadrilha.

Cristiane, que já tem passagem por furto e é casada com Adriano, é acusada de manter a quadrilha informada na capital paulistana. Ela também é dona do telefone celular usado nas negociações. Sulamir também passava informações para a quadrilha via celular. Ela também tem passagens por tráfico de drogas. Viviane era a única que tinha a ficha limpa, mas após repassar as informações pro sequestro siferrou.

O vídeo

Além de estar envolvido no sequestro, Rafael Borba ficou conhecido nacionalmente na semana passada, após a polícia encontrar na casa de Cristiane, um vídeo onde ele aparece ensinando duas crianças a praticar um assalto e matar uma pessoa. Pra ilustrar a cena, o bandido usava uma boneca como vítima.

Nas imagens, o acusado ensina o filho, de quatro anos, e a sobrinha, de três anos, a usar uma arma. Ele manda as crianças ameaçar e agredir uma boneca em troca de dinheiro. ?Dá o dinheiro?, repete a criança, após ser orientada pelo bandido. Num dos trechos do vídeo, ele ordena que a sobrinha dê coronhadas com o cabo da arma na cabeça da boneca. Também manda atirar e o filho de Rafael chega a pedir a arma pra prima: ?deixa que eu mato ela um pouquinho?.

O delegado Cláudio disse que o vídeo foi feito por Viviane. Ela filmou o filho, marido e sobrinha no apê de sua irmã. Viviane é mãe do menino que aparece nas imagens e tia da menina. O ministério público pediu para que as crianças fossem retiradas da familia e hoje elas estão num abrigo. Ontem, ao ser questionado sobre o vídeo, Rafael disse que tudo não passou de uma brincadeira. As filmagens teriam sido feitas após a família assistir um filme na tevê. O bandidão pede pra dona justa deixar as crianças com os seus familiares, que já pediram a guarda à justiça.

  •  

Deixe uma Resposta