• Postado por Tiago

Um escorneado deu um baile nos tiras da depê de Balneário Camboriú ontem à tarde. Depois de ter sido preso pilotando uma caranga surrupiada, Douglas Soares Braga, 20 anos, conseguiu siscapolir do xilindró da delegacia e se embrenhou no mato. Os homisdalei correram atrás dele, mas só depois que deram dois pipocos pra cima o sem-noção, encagaçado, resolveu se entregar.

Douglas foi flagrado pela puliça Militar botando panca pelas ruas da Maravilha do Atlântico, a bordo de um possante furtado, na manhã de ontem. Ele foi levado pra delegacia e depois de um plá com os tiras resolveu entregar um outro comparsa.

O seu companheiro de crime também foi enjaulado e, como é de costume, um policial tirou o cara da gaiola pra fazer uns retratos pro arquivo dos malacos. Mas o tira não bateu o cadeado quando levou o preso, e Douglas, com alguns pontapés nas grades, conseguiu se soltar.

Ele saiu correndo, algemado, e se enfiou no matagal que tem pertinho da depê, na rua Inglaterra, bairro das Nações. Os homisdalei botaram sebo nas canelas e correram atrás dele no meio da lama. Mas nada do traste se entregar. Só depois que dispararam dois tirombaços de aviso Douglas percebeu que tava com o couro negociado e se jogou na chón, em sinal de rendição.

Ele foi levado divolta pra depê por puliças com as calças meladas de barro e ganhou mais uma bronca pro seu currículo no mundo da bandidagem.

  •  

Deixe uma Resposta