• Postado por Tiago

CONTRA-ABRE---s---janio-flavio-de-oliveira---marcilio---foto-menina-superpoderosa-(4)

Jânio trouxe toda a papelada pra viadagem dar uma boa olhada

A novela da prestação de contas do Marcílio Dias promete ainda muitos capítulos. Após o presidente do clube, Carlos Crispim, afirmar em nota oficial no saite que não tem nada de errado com o balancete e que está tudo à disposição de associados e imprensa ? o que ainda não rolou ?, ontem foi a vez do presidente do conselho fiscal, Jânio Flávio de Oliveira dar novamente sua versão dos fatos, mas agora mostrando os documentos que recebeu. ?Me sinto o guardião do estatuto do Marcílio Dias. Farei com que ele seja cumprido?, lascou Jânio.

O presidente do conselho fiscal tá indignado com as acusações feitas por Crispim no site do Rubro-anil, sexta-feira passada, onde o cartola chama de ?mentirosas e irresponsáveis? suas declarações dadas à imprensa. Por causa disso, Jânio procurou o DIARINHO pra soltar o verbo e tentar esclarecer toda a confusão envolvendo seu nome.

Com documentos em mãos, ele comprovou o que a torcida já sabia: tem muita coisa furada no balancete do Marinheiro. A nota do saite, assinada por Crispim, afirma que imprensa e sócios do clube terão acesso à documentação do Marinheiro, e só por causa disso Jânio resolveu mostrar o que possui em mãos. ?Como o Crispim autorizou, vim aqui mostrar tudo. Eles achavam que eu ia ficar quieto, mas vou limpar minha honra e falar a verdade?, detonou.

Na documentação que Jânio recebeu, constam cinco contratos de locação de salas pertencentes ao clube, segundo ele todos irregulares, além do balancete dos meses de janeiro a abril, sem nenhuma nota fiscal ou recibo que comprove receita e despesa.

Caixas em dia?

A papelada entregue pela diretoria é chamada de ?balancete verificativo?, uma cópia do livro-caixa, sem documento algum pra confirmar os lançamentos. Por este balancete, por exemplo, o clube fechou o mês de dezembro de 2008 com pouco mais de mil reais de sobra. Em janeiro deste ano, conforme a documentação, o Marinheiro teve saldo positivo de R$ 1.584. Fevereiro fechou em mais R$1.136, março terminou com R$ 296,41 e abril R$ 567,13. ?Todos os balancetes fecham com saldo positivo. Como, então, que os salários estão atrasados??, questionou Jânio.

Locação

Os contratos de aluguéis das salas do clube são outro problema grave. O estatuto do Marinheiro, no artigo 7º, parágrafo 8º, afirma que a presidência poderá instituir aluguel de seus imóveis, além de outras fontes de arrecadação, desde que ?as locações e permissões de uso não ultrapassem o mandato da diretoria executiva?. Mas não foi isso que se viu na documentação e, segundo Jânio, todos os cinco contratos apresentados até agora têm irregularidades. ?O contrato com a Sport Shoes termina em 14 de janeiro de 2011, sendo que o mandato do Crispim vai até 15 de novembro de 2010?, exemplifica.

Além disso, este e os outros quatro contratos foram assinados e autorizados pelo presidente do conselho deliberativo, Aldo Corrêa, sem passar pelo consenso dos demais conselheiros. ?Em momento algum foram autorizados pelos outros conselheiros, o que é exigido pelo estatuto do clube. Sou eu que faço as atas de todas as reuniões, e digo: nenhum desses contratos passou pelo conselho aprovar?, garantiu Jânio, que não soube dizer quantos contratos a cartolagem deixou de apresentar.

O presidente do conselho fiscal protocolou no dia 26 de junho a solicitação dos documentos que faltam. Eles devem ser entregues até amanhã, pra que o parecer final seja apresentado no dia 20 deste mês.

História no Marcílio

Além de presidente do conselho fiscal, Jânio é primeiro secretário do conselho deliberativo. Entre os anos 2002 e 2004, foi vice-presidente de futebol, além de vice de marketing. ?Fomos campeões da Taça Polícia Militar, além de garantir a participação do time, em duas oportunidades, na série C?, lembrou.

Apesar de tudo, o cartola deixou claro que não duvida da seriedade de Crispim. ?Sei que ele jamais tiraria dinheiro de dentro do clube. Mas sei que há irregularidades?, finalizou.

Nadica de nada

O DIARINHO tentou falar com o presidente Carlos Crispim, mas novamente não teve sucesso. O presidente do conselho deliberativo, Aldo Corrêa, também não foi encontrado. Por fim, a reportagem foi até à administração do clube tentar pegar os documentos da prestação de contas, mas ainda não tinha nada disponível pra imprensa, contrariando a nota do saite.

CONTRA-BAIXO---s---balanço-marcilio-dias---reprodução 

Balancete não tem comprovação de gastos

  •  

Deixe uma Resposta