• Postado por Tiago

INTERNA-9-ABRE-chuva-em-itajai

Chuva continua até segunda-feira

A previsão de mais chuva durante todo o fim de semana deixou os abobrões peixeiros em estado de alerta. A equipe da defesa civil vai ficar de plantão durante o fim de semana. Os barnabés da secretaria de obras e também os guardinhas da Codetran já foram avisados que, a qualquer momento, podem ser chamados pra ajudar em possíveis perrengues. ?Quem tiver problemas de alagamentos ou deslizamentos de terra deve telefonar pro número 199?, orientou o mandachuva (ops!) da defesa civil, major Sérgio Murilo de Melo.

A principal preocupação da defesa civil peixeira é com os deslizamentos. ?Os moradores do bairro Fazenda, no morro Padre Jacó, e o pessoal da localidade Nossa Senhora das Graças deve ficar atento e sair de casa em situação de perigo?, avisa o major.

Até o fim da tarde de ontem, ninguém tinha pedido ajudinha pra defesa civil. Os barnabés visitaram famílias que vivem em encostas de morros, mas não encontraram ninguém correndo perigo.

O major Murilo descartou a possibilidade de uma nova enchente, pelo menos por enquanto. Pelas contas do abobrão, a previsão de chuva tá acima da média, mas não é suficiente pra inundar a cidade. ?O nível dos rios está sendo monitorado e não apresentou alteração. A situação está controlada?, garante.

No estado

A defesa civil da Santa & Bela também tá em alerta desde ontem. De acordo com a central de meteorologia da Epagri/Ciram, a chuva continua até domingo e a quantidade deve ficar entre 50 e 70 mm, o que não é pouca coisa pra essa época do ano. ?Como tem chovido frequentemente, o solo tá úmido e o mar vai ficar agitado nos próximos dias. Poderá haver dificuldade para o escoamento da água da chuva para o mar?, explica a meteorologista Francine Gomes.

Se a previsão da Epagri se confirmar, deslizamentos parecidos com os que rolaram no final do ano passado podem se repetir. ?A vegetação ainda não cresceu o suficiente, o solo ainda está sensível e isso pode provocar novos problemas. Também podem ser registrados alagamentos?, alerta o diretor da defesa civil catarinense, major Márcio Luiz Alves.

Se em terra os deslizamentos e alagamentos preocupam, no mar a previsão de ventania e ressaca exige que a turma dos barquinhos tire o final de semana de folga. As ondas podem atingir até três metros. ?O vento predominante de leste, moderado a forte, deverá ter variação de sudeste a nordeste, o que deixará o mar muito agitado, não estando descartada a possibilidade de ressacas principalmente na região sul?, alerta a meteorologista da Epagri. As rajadas de vento podem chegar a 80 Km/h entre o litoral de Floripa e o norte do estado.

O que fazer?

A defesa civil recomenda que as pessoas busquem abrigo em locais seguros e evitem o trânsito em locais abertos pra fugir da ventania. ?Árvores e placas de propaganda, como os outdoors, podem ser um problema durante estas rajadas. Então, só sair do lugar seguro se houver realmente muita necessidade e tomando os cuidados devidos?, diz o chefão da defesa civil estadual. Em casos de alagamento, deve ser evitado o contato com a água.

Pra pedir ajuda, o principal telefone de contato é o 193, do corpo de bombeiros. A defesa civil estadual tem atendimento 24 horas e o telefone pra contato é o (48) 3244-0600. ?As pessoas podem entrar em contato que, se for o caso, acionamos a defesa civil de cada município?, encerra o major Márcio.

  •  

Deixe uma Resposta