• Postado por Tiago

A primeira audiência que começaria a definir o destino dos mais de 50 indiciados na operação Moeda Verde, prevista pra hoje à tarde, no Tribunal Regional Federal, em Porto Alegre, foi transferida pra julho.

O processo que vai tentar condenar essa rapaziada envolvida em crimes contra o patrimônio público e ambiental, formação de quadrilha e outras perversidades teve a análise adiada porque os desembargadores da oitava turma do TRF entraram em acordo e consideraram que a competência pra avaliar o caso é a sessão criminal. O motivo é o indiciamento de autoridades que têm foro privilegiado, como o caso do prefeito de Floripa, Dário Berger.

Como a quarta sessão criminal reúne-se uma vez por mês e a pauta do próximo encontro já tá definida, a Moeda Verde volta a ser assunto somente no próximo mês. 

  •  

Deixe uma Resposta