• Postado por Tiago

INTERNA-8-ABRE---politica---dario-berger-foto-rubens-flores-arquivo-01jun09-(1)

Dário tá doido pra tirar a ?espada do pescoço?

Depois do governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) ter siscapado do processo que lhe tomaria o cargo, agora é a vez de seu pupilo, o prefeito da capital, Dário Berger (PMDB), entrar em cena. Há duas semanas o procurador regional eleitoral da Santa & Bela pediu a cassação do bonitão. O juiz Samir Oséas Saad, relator do processo que tramita no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/SC), ainda não definiu a data pro julgamento do caso.

De acordo com Fontella, Dário se enquadra no que é chamado de ?prefeito itinerante?. Pro procurador, o prefeito de Floripa bateu de frente com a Constituição Federal ao ser prefeito por duas vezes em São José, trocar de domicílio eleitoral e já estar no segundo mandato seguido na capital.

O recurso contra a expedição do diploma é de autoria da coligação Amo Florianópolis, que teve como candidato na eleição do ano passado o ex-governador Esperidião Amin (PP). A turma do careca foi quem tentou melar o mandato de LHS também.

Dário tem contra sua defesa a cassação do prefeito de Porto das Pedras (AL), que carcou do cargo a mando do Tribunal Superior Eleitoral. O prefeito alega, no entanto, que fez uma consulta ao TRE em setembro de 2003, quando recebeu uma resposta positiva, desde que respeitasse o prazo de desincompatibilização do cargo de prefeito de São José. ?Não infringi nenhum mandamento legal para ser candidato em Florianópolis. Isso só cria instabilidade e insegurança, já que eu governo com uma espada apontada para a minha cabeça?, choraminga o prefeito.

Pro Dário, a naba é que são sempre os mesmos que tentam ganhar no tapetão a eleição conquistada nas urnas. ?Vivemos em tempos democráticos e a vontade popular é soberana e deve ser respeitada. Não há nenhum delito que possa expressar sequer um início de processo de cassação?, acrescenta. Pro advogado Alessandro Abreu, que defende a coligação que ingressou com a ação, o caso de Alagoas vai acabar detonando com o mandato do Dário.

LHS

Tá previsto pra noite de hoje o julgamento do segundo processo contra o governador LHS em Brasília. Desta vez, o processo que pede a cassação dos direitos políticos será analisado pelos ministros da corte. Assim como o julgamento da expedição de diploma, este também deve ser favorável ao chefe do executivo estadual.

  •  

Deixe uma Resposta