• Postado por Tiago

Rafael Martins Seára, chefão da Procon, disse ao DIARINHO que a preocupação é com um aumento em grandes proporções e a curto prazo. A procuradoria, afirma, não poderá conter a elevação dos preços. “Quem controla o preço do combustível não é nem a ANP (Agência Nacional do Petróleo), é o mercado”, diz.

O chefão da Procon ressalta que agora cabe ao povão fazer o seu papel. “É importante o consumidor se conscientizar e comprar onde tem combustível de qualidade e com preços menores”, discursa, completando: “Isso incentiva a concorrência saudável”.

  •  

Deixe uma Resposta