• Postado por Tiago

Professores de judô de Balneário Camboriú teriam dado o cano em atletas-mirins. L.A.A., 37 anos, afirma ter levado seu filhote e um amiguinho pra aula no ginásio de esportes e ter levado o maior bolo na noite de quinta-feira. Ela diz que nenhum professor deu as caras no local e os meninos passaram mais de uma hora esperando, no frio.

A mulher afirma que a aula deveria rolar das 19h30 às 21h30. Chegou ao local pelas 19h, esperou, esperou e nada. Pra piorar, o ginásio estava de portas fechadas e os guris tiveram que esperar do lado de fora, no sereno. “Eles foram de chinelinho de dedo e ficaram lá, no frio”, contou. “Tentamos ligar pra dois professores, mas ninguém atendeu. É de ficar revoltada”, completou. L. diz que outras oito crianças também esperavam no local.

“Aquilo ali é um breu. Eles ficaram lá na rua até umas oito da noite arriscando até ser assaltado”, lascou ainda a mãe do judoquinha. A galerinha só conseguiu entrar no ginásio porque uns jogadores de basquete chegaram e abriram as portas. Mas aula de judô, que é bom, nada.

Singanou de ginásio

Para Nilson Manoel de Borba, professor de judô da prefa, a leitora singanou de ginásio. Garante que as aulas da noite de quinta-feira rolaram com quase 150 alunos divididos em três turmas. “Acho que ela foi no multieventos. Nosso treino é no centro olímpico, da rua Paraguai, e ali não tem basquete”, explica. Borba acredita que a mulher cometeu o engano porque foi anunciado que a turma do judô iria treinar no multieventos a partir do mês que vem.

  •  

Deixe uma Resposta