• Postado por Tiago

GERAL-11-ABRE---Deputado-Federal-Joao-Matos---Divulgação

João Matos diz que não tem previsão pra acertar com os profes

Um professor do curso de Direito da faculdade Sinergia, de Navega, tá reclamando que os educadores não receberam até agora o faz-me rir do mês de dezembro. O administrador da faculdade, o deputado federal João Matos (PMDB), afirma que o salário atrasou porque a alunada não pagou a mensalidade nas férias. Sendo assim, enquanto os universitários não quitarem suas dívidas, os professores não devem receber o dindim.

De acordo com o professor, que preferiu não se identificar pra não correr o risco de ser demitido, ele procurou saber com o administrativo o motivo da demora do pagamento. O departamento de recursos humanos teria dito que o atraso aconteceu porque a prefeitura não tinha repassado ainda o dinheiro pra faculdade. O cara ficou encasquetado, pois o Sinergia é uma faculdade particular, e não deveria depender de dindim público pra quitar sua folha de pagamento.

O deputado João Matos, junto com o seu filhote, Joãozinho Matos, e o deputado estadual Deba Cabral (PMDB), entre outros acionistas, são sócios da faculdade. Matos explicou que o faz-me rir atrasou porque o número de inadimplência está superior a 60% nesses meses de férias. ?É uma situação que ocorre neste período. Estivemos em reunião justamente para debater este assunto e descobri que as mensalidades estão atrasadas e que houve este problema com as folhas de pagamento. Mas não sabemos quando os alunos vão pagar?, manda o deputado, afirmando que serão feitas novas reuniões com a diretoria para tratar da questão do pagamento. Mas, por enquanto, nada do salário dos professores.

Matos ainda afirmou que a prefa não repassa nenhum dindim pro Sinergia. ?Temos alguns convênios de contratos de serviço, como toda faculdade tem, mas falar em dinheiro para pagamento é um equívoco?, afirma.

Virou moda

Esta não é a primeira vez que os professores do Sinergia reclamam do atraso do salário. De acordo com o sindicato dos professores de Itajaí e região, o Sinpro, no ano passado rolaram várias reclamações. Em março, o sindicato e a diretoria da faculdade sentaram para conversar sobre esta situação. Os pagamentos estavam sendo feitos somente por volta do dia 17, além de que as férias também não estavam sendo pagas. Este ano, no entanto, nenhuma reclamação foi feita ainda ao sindicato.

  •  

Uma Resposta to “Professores do Sinergia tão com os salários atrasados”

  1. dinho Diz:

    É no mínimo estranho uma faculdade particular, gerenciada por políticos, receber dinheiro da prefeitura. A população de Navegantes sabe que essa faculdade é muito mais um palanque político do que uma verdadeira faculdade que deveria prezar pelo ensino.

Deixe uma Resposta