• Postado por Tiago

A Associação dos Portadores de Deficiência Física de Itajaí e Região (Apdefi) precisa da ajuda do povão pra manter suas portas abertas. Um grupo de voluntários da entidade criou o projeto “Mão Amiga” pra tentar arrecadar uns cascalhos entre os empresários e moradores da região pra continuar a dar uma mãozinha aos portadores de deficiência.

Esses voluntários procuram os endinheirados, os donos de empresas e também vão de casa em casa pra oferecer sacos de lixo e peças de artesanato feita com porcelana fria – o famoso biscuit – a quem estiver interessado em colaborar com a Apdefi. “Outra forma de ajudar é fazendo a doação de qualquer valor ou de alimentos”, disse a coordenadora do projeto, Carolini Maciel Soares.

A Apdefi é uma entidade que existe em Itajaí desde 2004 e hoje atende 89 deficientes físicos da city e região e, atualmente, não recebe grana de nenhum órgão do governo. A entidade se mantém só com a grana das doações e dos cursos que realiza e oferece pros associados e pro povão em geral também. São aulas de violão, sanfona, teclado, computação e artesanato. “Dos deficientes associados, cobramos uma taxinha de cinco reais. Da comunidade cobramos 20. É uma ajuda simbólica, pra comprar materiais e mantimentos, e também mais uma maneira de ajudar a Apdefi”, completou a coordenadora.

A sede da associação fica na rua José Candido, 394, no São João. Quem quiser ajudar e não puder ir até o local pode entrar em contato pelo telefone (47) 33193155.

  •  

Deixe uma Resposta