• Postado por Tiago

segunda-da-pagina-nove---alpha-saude---convenio-saude---foto-felipe-VT-00

Associação tem dois endereços pra reuniões

A Associação Catarinense de Assistência Odontológica (ACAO) ainda não tem data pra iniciar um projeto de pesquisa na Santa & Bela, que custou ao Ministério da Saúde a bagatela de R$ 400 mil. O diretor técnico da entidade, cirurgião-dentista Patrick Palhano, calcula que só em dois ou três meses vai poder botar o projeto pra funcionar. ?Temos ainda uns prazos de contratação e capacitação de pessoal?, contou.

O convênio, curiosamente assinado em 31 de dezembro de 2008, é pra um ?estudo e pesquisa de saúde bucal? e ?avaliação das ações e serviços de saúde bucal?, e foi alvo de suspeitas da secretaria de saúde de Balneário Camboriú, onde fica a sede da ACAO. A desconfiança começou porque o pessoal do conselho municipal de saúde (Comus) declarou nunca ter ouvido falar no trabalho da associação, embora uma cláusula imposta pra liberação da grana fosse a comunicação do projeto aos conselheiros da city.

Outra questão que deixou muita gente com a pulga atrás da orelha foi o endereço divulgado como sede da entidade. Na papelada enviada ao Ministério, consta a rua 910, número 360. Lá funciona um consultório particular. O presidente da ACAO, cirurgião-dentista Túlio Valcanaia, diz que os membros da entidade reúnem-se num outro prédio, na rua 906, onde fica a Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas (ABCD).

Cabreiro com as denúncias, Túlio procurou o DIARINHO esta semana com uma porção de papélis nas mãos pra dizer que não rolou maracutaia nenhuma no convênio. Ele apresentou um extrato da conta bancária da ACAO, na Caixa Econômica Federal. O documento informa que tem R$ 342 mil numa poupança, e mais uma grana numa conta corrente. O restante ficaria por conta de uma contrapartida da própria associação. ?O dinheiro nem foi mexido, até porque não podemos mexer em nada sem prestar contas ao Ministério?, afirmou.

Túlio mostrou ainda um comprovante de comunicação do projeto ao Comus, com data de 13 de junho de 2008, pra demonstrar que rolou comunicação aos conselheiros. O papéli é endereçado ao então secretário da saúde do Balneário, Celso Golin, e tá assinado.

O cirurgião-dentista quis explicar ainda que a suspeita de dois endereços pro funcionamento da ACAO seria um mal-entendido. ?Essa é uma forma normal de alocação para entidades odontológicas, enquanto não possuem recursos financeiros para compra de sede própria. A ABCD empresta secretária e telefone pra ACAO. É só?, garantiu.

Túlio aproveitou pra lascar o pau no secretário da saúde, José Roberto Spósito, que considerou a transação da ACAO com o Ministério da Saúde ?suspeita? e ?esdrúxula? e prometeu acionar o ministério público. ?O que eu gostaria de saber é por que em nenhum momento recebemos questionamentos da secretaria da saúde, se houve essa dúvida?, carcou.

O secretário tá em Brasília num encontro de bambambans da saúde e não foi encontrado pela reportagem pra comentar alfinetada. Mas a gestora do fundo municipal da saúde, Tatiana Raquel Stumm, informou que será checado se a papelada do convênio chegou à secretaria antes de formalizar a denúncia.

Visitinha

O presidente do Comus, Ivo Buzzarello, procurou Túlio Valcanaia pedindo detalhes do convênio. Ele se disse satisfeito com o que foi apresentado pelo mandachuva da ACAO. ?Não posso pré-julgar, me parece que tá tudo certo?, afirmou.

Ivo mandou um ofício ao conselho estadual da saúde pra saber se rolou uma comunicação sobre o projeto por aqueles lados, e tá aguardando a resposta. O DIARINHO tentou entrar em contato com a presidenta do conselho, Carmem Zanotto, mas ela tava ocupada e não pôde atender a reportagem. O DIARINHO também tentou ouvir o Ministério Público Federal (MPF), mas o procurador Pedro Nicolau estava em audiência na tarde de ontem.

  •  

Deixe uma Resposta