• 05 nov 2009
  • Postado por Tiago

Criado em maio pelo ex-secretário de Segurança, Nilson Probst, o projeto da guarda municipal já entrou e saiu de votação na câmara trocentas vezes. Pelo plano inicial, 60 guardinhas, contratados na primeira leva, dariam apoio pra PM, andariam armados e fariam a segurança das saídas das escolas e praças públicas.

Pra oposição, a proposta deveria ser melhor estruturada. Acordos já foram feitos entre os vereadores; o articulador do município até meteu o bedelho e foi realizada uma audiência pública pra discutir o assunto, mas até hoje a proposta só está no blablablá.

Projeto pra recuperar mata ciliar do rio Camboriú é aprovado com folga em primeira votação

Menos enrolado, o projeto “Produtor de Água” passou por unanimidade em primeira votação também na sessão da câmara da noite de terça-feira. A proposta é de autoria do executivo e dará uma forcinha pra empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) na recuperação da mata ciliar dos rios que cortam a região.

Pelo plano, a prefa pagaria uma grana pros agricultores deixarem de produzir nas terras que forem usadas pro reflorestamento e prevê um novo plantio às margens do poluído e catinguento rio Camboriú. Como passou por primeira votação, o projeto de lei deverá voltar à pauta o quanto antes. “Nós vamos, provavelmente, pedir pra que esse projeto também tenha adequação, mas vamos incluir na pauta de terça ou na quinta-feira que vem”, conta o vereador Moacir Schmidt.

“Nós vamos pedir pra que esse projeto também tenha adequação, mas vamos incluir na pauta de terça ou na quinta”

Moacir Schmidt, presidente da câmara

  •  

Deixe uma Resposta