• Postado por Tiago

abre-opção-horizontal

Júnior Serpa comemora aumento de 80% nas vendas

Parece que a estratégia do governo federal em aumentar o consumo de pescado através de uma forte campanha de marketing e queda de até 30% nos preços deu resultado na city peixeira. Tanto no mercado público, onde se acha o pescado fresco, quanto em algumas das principais redes de supermercados, que vendem congelado, a opinião é quase unânime: foi a melhor semana da venda do produto este ano. ?Eu queimei a língua. Achei que por causa da concorrência com o mercado público a promoção não iria pegar no supermercado?, disse o gerente do Xande, Luciano Reis.

Ele disse que as vendas foram tão expressivas, que ele deve fazer novas promoções ao longo do ano. ?O governo deu o passo inicial, acho que agora cabe aos supermercados manter o interesse da população pelo pescado?, acredita. Os produtos que ainda podem ser encontrados no Xande por preço mais em conta são o filé de salmão (R$ 15,98), o camarão médio vermelho sem casca (R$ 14,98) e o filé de merluza (R$ 6,99).

Para incrementar a promoção, Luciano fez um estande com os cartazes enviados pelo Ministério da Pesca, juntamente com o livreto que traz dicas e receitas. O gerente garante que a promoção do pescado não atrapalha no lucro da loja. ?Não pensamos só na venda de um determinado produto. Quem compra peixe também leva tempero, alguma bebida, etc?, explica.

Para o gerente do Angeloni, José Filho Xavier, as vendas do pescado cresceram na mesma medida que os preços diminuíram: cerca de 25%. Ele conta que a estrela da promoção é o salmão, que tá custando R$ 10,98 o quilo, mais barato que carne de primeira. O filé de salmão também tá na promoção: R$ 18,95. Meio quilo de filé de linguado tá custando R$ 7,48 e meio quilo de camarão sete barbas, sem casca, próprio pra molho, custa R$ 7,48. Tudo congelado.

Apesar de Itajaí ser o maior porto pesqueiro do Brasil, os supermercados relutam em vender o peixe fresco, da mesma forma que fazem com a carne. ?É uma questão de estratégia. Não vale a pena vender o produto fresco, que é muito perecível e tem muita perda. A rede Pão de Açúcar, que colocou uma peixaria dentro do supermercado, já está revendo sua posição?, conta o gerente do Angeloni.

?É uma questão cultural mesmo. Como peixeiro da gema, defendo a venda de peixe no supermercado, pois a venda expressiva mostrou que as pessoas gostaram de comprar peixe no supermercado por causa das condições de pagamento. Aceitamos cheque pré-datado e cartão de crédito?, disse o gerente do Xande.

  •  

Deixe uma Resposta