• Postado por Tiago

O promotor Jorge Orofino da Luz abriu mão do caso de Rafael Rodrigues Mendonça, assassinado em 2003 quando foi confundido com um bandido, em frente ao porto de Itajaí. A saída do dotô pode atrasar ainda mais o processo, que apesar de já ter um réu, se arrasta na dona justa há cinco anos.

O dotô alegou motivos pessoais pra largar o caso. “São motivos pessoais que não têm nada a ver com o processo”, contou. Em outubro do ano passado, o juiz que respondia pela 1ª vara criminal, dotô Luís Francisco Delpizzo Miranda, tava esperando receber as alegações do promotor pra decidir se mandaria ou não, a júri popular, o policial Ermenegildo Noé Caetano, apontado por testemunhas como o cara que atirou em Rafael.

Com o afastamento do promotor o caso voltou às mãos do juiz Paulo Sandri, que tá respondendo pela 1ª vara. Sua assessoria informou que o processo pintou por lá há uma semana.

O magistrado deve pedinchar à procuradoria geral da Santa & Bela que nomeie outro promotor. O novo representante do ministério público vai ter que analisar todo o processo dinovo.

Cinco anos de impunidade

Rafael foi assassinado no dia 29 de novembro de 2003, após ter sido confundido com um assaltante. O rapaz, que era estudante, passava pelo porto minutos depois de uma agência bancária que ficava ali ter sido assaltada. Milicos acharam que ele pudesse fazer parte da quadrilha e o mandaram se entregar.

Apesar de Rafael ter botado as mãos pra cima, em sinal de rendição, levou um tiro no peito. O estudante passou duas horas estendido na calçada, sem receber atendimento, porque os policiais teriam dito aos bombeiros que ele tava morto.

Quando foi finalmente levado ao instituto médico legal (IML), a técnica em necropsia Maristela Bernardes percebeu que o rapaz tava vivo. Os bombeiros foram chamados, prestaram socorro, mas já era tarde demais.

O tiro que acertou Rafael saiu de uma sub-metralhadora, e teria sido disparado pelo soldado Noé. Ele foi denunciado ao ministério público quatro anos atrás e continua trampando na PM.

  •  

Deixe uma Resposta