• Postado por Tiago

A matéria “Dengo-dengo cobra do Bob Carlos solução pra cachorrada que vive na rua”, publicada na edição de terça-feira, tá dando pano pra manga. A protetora de animais Cristina Freitas, que cuidou da cachorrada de Navega no início do ano, rebate declarações do prefeito e diz que não foram os protetores que machucaram os animaizinhos, mas sim os funcionários da prefa.

Cristina ficou cabreira quando leu a matéria em que o prefeito Roberto Carlos Souza soltou que os protetores que foram chamados pra cuidar dos cachorrinhos no começo do ano teriam maltratado os animais e que estavam despreparados para a tarefa. “Os protetores reconhecem que houve maus-tratos, mas pela parte da prefeitura de Navegantes,” acusa a mulher.

Cristina é vice-presidente da associação Protetora de Animais de Itajaí (Aipra) e afirma que foi a Ong que sustentou o canil por dois meses no começo do ano. “A ração, a água, eram por minha conta. A prefeitura só colaborou com o abastecimento de mais animais, em um espaço que era precário”, desembucha. Ela ainda afirma que a prefa os expulsou numa noite de chuva e abandonou 28 cadelinhos que dinovo na rua. “Eu que levei embaixo do braço 13 pra minha casa”, conta Cristina.

O prefeito Bob Carlos recolheu as armas. “Eu não vou dar trela pra ela. Eu não sei quem estava maltratando os animais, porque não estava lá. Mas os moradores me avisaram que os animais não estavam sendo bem tratados e eu cancelei a atividade”, lasca o alcaide.

  •  

Deixe uma Resposta