• Postado por Tiago

Ideli-Salvatti---Divulgação

Ideli acredita que denúncia contra Pavan não é tão simples assim

O clima entre o PT e o PSDB, que nunca foi ameno em Santa Catarina, promete esquentar ainda mais neste final de ano. Segundo membros da executiva estadual tucana, os vermelhinhos estariam usando a denúncia de corrupção contra o vice-governador Leonel Pavan (PSDB) como arma para descer o cacete nos peessedebistas. Os petistas se defendem, dizendo que isto é uma baita mentira, e que eles não farão com os adversários o que foi feito com eles há pouco tempo atrás.

O rolo começou quando o PT da Santa & Bela lançou uma nota em seu site, na última quarta-feira, dizendo ?ser extremamente inviável Pavan assumir o Governo do Estado no início de janeiro de 2010, como vem sido anunciado?, devido a gravidade das denúncias contra o governador. Durante a semana, o ex-deputado federal, José Dirceu (PT/SP), envolvido no escândalo do Mensalão, publicou em seu blog notícias sobre o caso Pavan, ligando o caso a outras tretas tucanas, com as irregularidades no governo de Yeda Crussius (PSDB/RS).

Segundo o deputado estadual Serafim Venzon (PSDB), só o indiciamento de Pavan já foi uma baita porrada na imagem do partido, e isso não precisa ser usado por ninguém. ?Isto é um grande impedimento, mas o processo de investigação vai provar que ele não tem culpa neste caso?, disse.

Já o vereador tucano Fabrício de Oliveira (PSDB) tem certeza de que o PT está usando a denúncia com fins eleitoreiros, mas cobra dos vermelhinhos explicações sobre os ?mensaleiros?. ?Porque o PT não lançou nenhuma nota se manifestando contra o mensalão, ou contra a absolvição aos envolvidos no caso das nomeações fantasmas do senado? Pra isso eles não tem justificativa?, lascou. O engomadinho disse ainda que o PT sempre quis esconder os escândalos, e que Pavan deve ser julgado e inocentado, assumindo tranquilinho o governo do estado em janeiro de 2010.

Petistas contra-atacam

Para os vermelhinhos do PT a história não é bem assim. A presidente do partido, Luci Choinak (PT), disse ao DIARINHO que não haverá julgamentos precipitados, e que o partido vai cobrar que o assunto seja esclarecido na justiça. ?Quando houve o caso do Mensalão, fomos execrados, inclusive por quem hoje enfrenta problemas na justiça. No fim das contas, a justiça não provou nada contra os indiciados. Não iremos tripudiar em cima de ninguém?, debulha.

Mesmo sem fazer pré-julgamentos, Luci acredita que Pavan não tem condições de assumir o governo do estado, conforme vem anunciando o governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB). ?Seria no mínimo constrangedor se isso acontecesse. Primeiro ele tem que esclarecer esta história, há muita coisa a ser dita. Depois disso, tudo bem?, diz a presidente.

A senadora Ideli Salvatti lembrou, por telefone, que se Pavan assume ou não o governo, é problema da Tríplice Aliança (PSDB/DEM/PMDB), mas que a denúncia contra o bagrão não é tão simples quanto parece. ?É a primeira vez na história de Santa Catarina que temos um vice-governador indiciado por corrupção. Todo mundo é inocente até que se prove o contrário, mas se ser denunciado por corrupção não é relevante politicamente, eu não sei mais o que poderia ser?, finalizou.

  •  

Deixe uma Resposta