• Postado por Tiago

Ministros do governo Lula e o presidente do PT, Ricardo Berzoini, participaram ontem da pré-estreia do filme “Lula, o Filho do Brasil”, na abertura da 42ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. Os vermelhinhos aproveitaram o ensejo para responder as acusações da oposição, de que o filme seria eleitoreiro. Berzoini lembrou que Lula não disputará eleições em 2010 e sugeriu aos oposicionistas que façam a cinebiografia de FHC.

“O presidente Lula não é candidato a nada no ano que vem, apesar de ser um cabo eleitoral muito importante. Mas acho que a manifestação cultural é assim. Por exemplo, eu sugiro à oposição que tente fazer um filme sobre a vida de Fernando Henrique. Certamente vai ser bastante interessante”, lascou.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi (PDT), também rebateu as críticas. “O Lula não é candidato, ele já foi reeleito. Seria (eleitoreiro) se ele fosse candidato”, disse.

Já o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), criticou a produção do cineasta Fábio Barreto, que, segundo ele, pode ser considerada propaganda eleitoral irregular. Apesar de ter muitas informações sobre o enredo, o senador afirmou que “não vai ver” o filme de Lula, porque “tem muito filme melhor no cinema”.

Lula, O Filho do Brasil, é baseado em livro homônimo da jornalista Denise Paraná, editado pela Editora Perseu Abramo.

  •  

Deixe uma Resposta