• Postado por Tiago

INTERNA_18_abre-esquerda_pátio-detran-balneário_leitor-(4)

O terrenaço pra onde os carros apreendidos são levados tá um lamaçal só, reclama leitor

O eletricista José de Luiz de Souza, 29 anos, não está nada feliz com o atendimento da galera do pátio do Detran de Balneário Camboriú. Além de ter o seu carango recolhido, teve o possante atolado no terreno que tava lavado de lama. Quando foi reclamar e fazer fotos do lamaçal com seu celular, levou mó prensa dos funcionários do pátio, que tomaram à força o telefone.

A confusão aconteceu na terça-feira da semana passada, quando Luiz foi no depósito de carangas retirar o seu Corsa, placa MBL 6956, que tava apreendido desde o dia 1º de janeiro. Precisou pagar uns R$ 200 de estadia, mais o guincho, pra poder ter o Corsinha liberado.

O carro nem mesmo saiu do pátio e acabou atolado numa das trocentas poças de lama que decoravam o terrenão do Detran. Luiz diz que pediu a ajuda dos funcionários do pátio para desatolar o carango e os sacanas se recusaram. ?Minha indignação foi por causa da falta de respeito e pelo atendimento deles?, bufou o eletricista.

Cabreiro com a situação, Luiz sacou o celular pra fazer fotos da lamaceira e poder reclamar depois pras otoridades. Foi o que faltava pra confusão começar. ?Apreenderam o meu celular e gastaram os créditos, todos os bônus que tinham?, acusa. Luiz somente recuperou o telefone dias depois. Apesar de chateado, não pretende buscar seus direitos na dona justa.

O pátio de estacionamento do Detran é terceirizado. Adriana Bocalon, secretária do pátio, disse que lembra do rolo e confirmou que o terreno tava mesmo enlameado. Esta semana a direção do local colocou brita no local pra acabar com a lamaceira.

A brigaceira, disse a secretária, só aconteceu por que Luiz insistiu em fazer as fotos. ?Não pode bater foto dos veículos no pátio. Ele foi advertido e continuou a bater foto?, afirmou, explicando que a determinação vem do Detran.

Adriana contou que um policial, que ela não soube dizer o nome, foi quem recolheu o celular pra que as fotos fossem apagadas. A delegada Magali Nunes Ignácio, responsável pelo Detran do Balneário, não foi encontrada pra comentar o assunto.

  •  

Deixe uma Resposta