• Postado por Tiago

Homis da central de Operações Policiais (COP) tiraram um berro de circulação na madrugada de ontem. O dono do trabuco, um revólver calibre 38, não tinha autorização pra andar maquinado pelaí e ganhou uma vaguinha no xilindró.

Era por volta da 1h da madruga quando os tiras receberam uma denúncia de que tinha dois malacabados armados rondando pela rua Flamboyant, no bairro Taboleiro, em Camboriú. Os trastes tavam trepados numa Honda Biz preta.

Os homisdalei não perderam tempo e pintaram na área pra ver o que tava rolando. Eles encontraram os dois mequetrefes saindo de uma baia com a cabritinha e lascaram uma geral na dupla.

Os caras tavam limpos, mas bastou os puliças botarem os nomes deles no sistema caçabandido pra ver que tinham uma ficha de crimes maior do que solitária em barriga de piá pançudo. Questionados sobre o que tavam fazendo ali, os trastes tentaram passar o migué nos tiras e disseram que tinham ido visitar uma tia, em plena madrugada.

Os homis, que de bobos não têm nada, bateram na porta da tal titia, mas quem atendeu foi Marcos Antônio Garcia, 20 anos. A puliçada pediu pra dar um bizu dentro da casa do cara e nem precisou de muito trabalho pra dar de cara com um berro calibre 38, sem registro, carregado com quatro balaços. Quando viu que tinha siferrado, Marcos disse aos puliças que tava escondendo o trabuco pra dar cabo da vida de um desafeto.

  •  

Deixe uma Resposta