• Postado por Tiago

povo-pegando-agua-na-bica-da-santa-cabecudas---Foto-Felipe-VT04

Não tem horário pra encher bombonas e garrafas na bica da santinha, em Cabeçudas

Aproximadamente 40 mil moradores de Itajaí e de Navegantes estão sem água desde quarta-feira. A direção do serviço Municipal de Água, Saneamento Básico e Infra-Estrutura (Semasa) alega que Navega e os bairros da região sul de Itajaí sofrem com a falta de abastecimento porque o povão das outras localidades da city peixeira está consumindo mais do que o comum.

O alto consumo, dizem os abobrões do Semasa, impede que o líquido precioso chegue na quantidade necessária no centro e nos bairros Fazenda, Cabeçudas e praia Brava, além de Navega. ?Falta consciência das pessoas. Com esse calor, o autoconsumo aumenta, espalhando a água antes que ela chegue à estação do centro. A bomba que leva a água pra Fazenda e pra Cabeçudas está sem pressão?, explica Flávio Farias, diretor geral do Semasa.

A estudante Greice Paifer, 26 anos, que mora em Cabeçudas com o marido e o filho, está recebendo a visita da irmã, do cunhado e dos três sobrinhos. Pra não deixar a parentada sem água, tem ido à bica da santinha, que fica perto da sua casa. Greice diz que não é a primeira vez que passa pelo mesmo problema. ?Ano passado, antes da virada do ano, ficamos sem água. A família da minha irmã, que estava aqui, não conseguiu tomar banho?, lembra.

O adolescente Guilherme Arraes, 17, mora nas Cabeçudas há 15 anos com os pais. A família dele também apelou pra bica da santinha. ?Tamo tomando banho de canequinha. Pego três bombonas de 20 litros por dia pra levar pra casa?, conta Guilherme.

A governanta Maria da Glória, 43 anos, que trampa numa das mansões da rua da bica, afirma que o povão chega não só pra levar água. ?Tão tomando banho de sabonete e xampu até de madrugada?, relata.

Fecharam os registros

Pra tentar resolver a treta da galera da região sul de Itajaí, os técnicos do Semasa fecharam os registros das outras regiões da city pra que o líquido chegasse com mais força na estação do centro. Com isso, os outros bairros peixeiros foram afetados. Os primeiros a pagarem pelos perrengues da zona sul foram os moradores do São Vicente e do Cidade Nova. Das 23h de quinta até as 7h de ontem, as duas localidades ficaram sem receber um pingo d?água.
Na sexta-feira, quem sofreu foi o povão de Navega, que compra água do Semasa. O registro pros dengo-dengos foi fechado das 10h até as 16h de ontem. Na noite e madrugada de ontem o abastecimento teria sido normalizado.

Dicas simples

Flávio Farias, chefão do Semasa, pede pra população dar uma força pra controlar o consumo e não desperdiçar a água com lavação de carros, motocas e calçadas. Também deve controlar o tempo do banho e cuidar das torneiras abertas na hora de lavar as mãos, escovar os dentes e cozinhar.

  •  

Deixe uma Resposta