• Postado por Tiago

PAGINA-10-ABRE---previdencia-social-balneario---foto-Felipe-VT-03

Dois médicos ficaram doentes na agência e uma máquina de cadastro deu pau

Quase 300 perícias do povão que depende do auxílio doença, liberado pelo instituto Nacional do Seguro Social (INSS), estão atrasadas na agência de Balneário Camboriú. Há cerca de dois meses, o número de médicos por lá caiu pela metade e um computador deu pau, o que fez com que os trampos se acumulassem.

A galera dodói, que depende das análises dos médicos do INSS pra receber o seu dindim todo mês, tem passado por maus bocados. As perícias do último mês estão todas atrasadas e se acumularam com os exames marcados pra outubro. O resultado é uma montoeira de pacientes que fazem fila por dia na agência da Maravilha do Atlântico Sul, mas não conseguem atendimento.

Como se não bastasse, com o acúmulo, algumas perícias médicas que deveriam acontecer agora foram agendadas pra janeiro e até fevereiro, mas a medida não tem surtido efeito pra quem precisa dos exames.

D.C.V., 46 anos, conta que teria que fazer a perícia agora pra não perder o auxílio doença. ?Se o médico não dá o laudo de três em três meses, o sistema no INSS corta o benefício. Com eu fico? Não posso voltar a trabalhar e não posso receber o dinheiro??, questiona indignada.

O gerente executivo do INSS na região, Álvaro Anderson, garante que já mexe os pauzinhos pra resolver o entrevero. Organiza um mutirão com os médicos da região pra antecipar os atendimentos marcados pro ano que vem. A ideia é dar conta de tudo até dezembro pra garantir que nenhuma pessoa passe o Natal com o bolso vazio. ?Nenhum beneficiado vai sofrer prejuízo financeiro porque esse pagamento será alongado até o período em que estiverem sendo realizadas perícias?, garante.

  •  

Deixe uma Resposta