• 29 set 2009
  • Postado por Tiago

INTERNA-ABRE---s---fernandes----foto-rubens-flores-28set09-(1)

Fernandes, Príncipe do Scarpelli, próximo de completar 300 jogos com a camisa do Figueirense

Ídolo do Figueirense, o meia Fernandes completará no jogo contra o Fortaleza, no dia 10 de outubro, 300 jogos com a camisa alvinegra. O feito é raro no Brasil, onde o entra e sai de jogadores é normal. ?Sempre projetei fazer história em um lugar e fico feliz de ser no Figueirense?, conta.

Fernandes chegou em 1999 ao clube e, após conquistar o estadual daquele ano, o contrato de três meses foi renovado por cinco anos. ?Isso facilitou minha permanência. Hoje não penso em sair e quero fazer muito mais do que 300 jogos?, confessa.

Em 10 anos, Fernandes ficou afastado por alguns períodos do time, época em que jogou no Palmeiras (2002), foi pra Coreia (2003) e pros Emirados Árabes (2004/05). Soma neste período de Figueira cinco títulos do Catarinense (1999, 2003, 2004, 2006 e 2008), vice da série B (2001) e vice da copa do Brasil (2007). É o jogador que mais tempo atuou no Furacão do Estreito, porém ainda é o quinto em números de jogos. Pinga (483), Casagrande (430), Balduíno (335) e Peçanha (304) superam a contagem. Fernandes soma 85 gols, sete anotados este ano na Segundona.

A recuperação

O Príncipe do Scarpelli ficou parado por um ano. Neste período viu o time cair pra série B e não chegar à final do Catarinense deste ano. No retorno, depois de recuperado de cirurgia, garante que está confiante. ?Estou muito feliz por este momento, porque consegui superar todas as dúvidas e poder fazer tudo sem dor é muito importante?, avalia.

Fernandes tem contrato com o clube manezinho até o final do ano e espera a renovação. ?Havia uma desconfiança muito grande pelo tempo que eu fiquei parado. Foi um contrato de risco. Depois da série B a gente deve sentar e conversar?.

Aos 31 anos, o capitão afirma que não pretende ser técnico quando pendurar as chuteiras. ?É difícil dizer quanto tempo ainda jogarei. Penso em três, quatro anos. É difícil dizer, porque estou me sentindo muito bem. Talvez jogue até mais tempo e depois quero ficar no meio do futebol, mas ainda não sei onde?, conta.

Perguntado quando será coroado Rei do Scarpelli, o Príncipe sorri. ?Fico feliz com este apelido, mas Rei é pro presidente, né? Espero continuar dando alegria para a torcida, principalmente com o retorno à série A. É meu objetivo desde que voltei a jogar?, projeta.

Papai dinovo

Se vive um grande momento entre as quatro linhas, fora delas vai tudo muito bem, obrigado. A esposa Sarah está grávida e na quinta-feira o primogênito Pedro Henrique saberá se terá um irmãozinho ou uma irmãzinha. ?A família esteve sempre ao meu lado nos momentos de tristeza e dúvidas na vida profissional neste ultimo ano. Estou muito feliz. Esse ano está quase completo. Só falta o acesso?, conclui Fernandes.

  •  

Deixe uma Resposta