• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-PÁGINA-SEIS---ABRE-p--assassinato-no-imaruí-(1)

Pernambucano assassinado tinha acabado de chegar a Itajaí

A noite de domingo e a madrugada de segunda-feira foram banhadas de sangue em Itajaí e Navegantes. Em menos de seis horas, quatro pessoas foram executadas à bala, sendo duas em cada cidade. No bairro Cordeiros, um morador discutiu com um vizinho e pagou com a própria vida. No Imaruí, um nordestino foi executado um dia depois de chegar à city. Em Navega, dois dimenores foram mortos por um matador que tava de bicicleta, no bairro São Paulo. Um deles ainda tentou fugir da morte correndo, mas não conseguiu salvar a pele e morreu no meio da rua.

Além das quatro mortes, foram registradas, entre domingo e segunda-feira, três tentativas de assassinato. Um casalzinho foi baleado no bairro São Paulo, em Navegantes. Em Itajaí, um rapaz foi esfaqueado no Imaruí. Os três estão na internação do hospital Marieta Konder Bornhausen, mas não correm risco de morte.

O primeiro assassinato aconteceu em Itajaí na noite de domingo. O azarado foi Gutenberg Gomes de Oliveira, 23 anos, que tinha acabado de chegar a Itajaí. O nordestino de Araruna, em Pernambuco, tava na frente de uma baia, na rua Pedro Teixeira de Melo, no Imaruí, quando foi executado, por volta das 20h40. Para polícia, a morte de Gutenberg foi encomendada por algum desafeto que arranjou no nordeste.

Um guri moreno, aparentando ser dimenor, chegou de mansinho numa bike, sacou um berro e meteu cinco azeitonadas no coitado. As balas atingiram Gutenberg na cabeça, peito e barriga. O safado nem ficou pra ver o estrago, montou na bicicleta e tomou rumo ignorado.

Os vermelhinhos foram chamados e quando chegaram ao local viram que não tinha mais o que ser feito. A vítima tinha passado dessa pra uma melhor. O coitado chegou do nordeste no sábado e no domingo já foi mandado pro além. O corpo foi encaminhado para o IML. A A morte está sendo investigada pela equipe da central de Operações Policiais (COP), que ainda não tem suspeito.

A segunda morte aconteceu às 21h15, nos Cordeiros. Dois homens discutiram por causa de futebol e um deles acabou perdendo a vida. Cláudio Cosme da Silva, 32 anos, o Mula Manca, tava vendo o jogo do Flamengo com os amigos, quando assinou a sua sentença de morte. A discussão aconteceu na esquina da rua Rio de Janeiro e envolveu Cláudio e mais dois malacos. O atirador era vizinho de Cláudio e ameaçou o coitado durante o bate-boca. A polícia apurou que o traste disse que voltaria para acertar as contas.

Depois do jogo, Cláudio tava voltando pra casa, mas quando colocou as fuças na rua foi surpreendido por dois homens trepados numa motoca. Os trastes mandaram três balaços em direção a vítima. Após furar o couro do inimigo, os bandidos deitaram o cabelo e não foram mais encontrados.

Mula Manca foi socorrido pelos vermelhinhos e mandado pro hospital Marieta Konder Bornhausen, mas não resistiu aos ferimentos. A polícia fez rondas, mas não encontrou nenhum suspeito. O caso está sedo investigado pela COP, que acredita que o coitado pagou pela vida pela sua paixão pelo Flamengo. O corpo tá sendo velado na casa da mãe de Cláudio, na rua Odílio Garcia, no Cordeiros.

  •  

Deixe uma Resposta