• Postado por Tiago

A obra de recapeamento da via na BR-101, no Itajaí, deixou muito lesado com um prejuízo brabo.  Hoje de manhã, quatro veículos porrearam no quilômetro 115 da rodovia.  As trombadas rolaram uma seguida da outra e foram motivadas pelos motoras que comeram mosca e não viram o quebra-quebra que atravancou metade da pista.

Pelas 8h30, Arquelau José Pereira, dormiu no ponto e enfiou o Uno, placa MFN 3406, na traseira da moto CG 125, placa MGV 4910.  O condutor da cabrita, José Carlos Bento, diminuiu a velocidade pra não bater nos peões que trampavam na metade da pista, no sentido sul da rodovia.  O motora que vinha logo atrás não desviou a tempo e bateu na motoca. Arquelau e José ficaram com alguns lanhados e precisaram receber os primeiros socorros no local pelos socorristas da Autopista Litoral, a concessionária da BR, responsável pela obra de recapeamento da rodovia. Depois dos curativos, foram liberados pra resolver as pendengas da batida.

No mesmo momento, uma fila se formou com o porradaço e o fluxo de veículos ficou lento.  Márcio Waczak, que não devia ter tomado o café da manhã, nem notou que os veículos da frente tavam andando quinem tartaruga.  Ele não diminuiu a velocidade do Civic, placa MMJ 7776, e enfiou na rabeta da Ducato, placa MDB 0046, que seguia em frente.  Apesar do susto, o motorista e o condutor da caminhonete, Douglas Pedro, não se machucaram.

  •  

Deixe uma Resposta