• Postado por Tiago

A bruxa anda solta nos ares de Itapema. Às 9h30 de ontem, um ultraleve caiu quando tentava pousar numa pista localizada às margens da BR- 101. Carlos Roberto Magalhães e seu pai, Djalma Rodrigues Magalhães, foram parar malemal no hospital. Este é o segundo acidente que rola no aeroclube de Itapema em menos de um mês. A causa da queda ainda não foi apontada.

O ultraleve teria virado de cabeça pra baixo e caiu capotado no meio da pista. Carlos ficou com um baita corte na cabeça. Djalma levou a pior. Foi internado com suspeita de fratura na coluna e sangrava pelo nariz, o que pode indicar hemorragia interna.

Os voadores foram atendidos no local pelos bombeiros e levados pro hospital de Tijucas. Até o fechamento desta edição, eles continuavam internados e não havia previsão de alta. O instrutor de voo Flavius Neves, coordenador da pista, disse ao DIARINHO que o vento mudou na hora do pouso e causou o acidente. “Isso é um caso muito raro de acontecer. Chama-se tesoura de vento”, contou.

Parece que a pista tá macumbada. Este é o segundo acidente que rola no local menos de um mês. Em cinco de julho, um monomotor também caiu logo após decolar. Por sorte, o piloto não se feriu, mas o aviãozinho ficou destruído.

Flavius garante que a pista de ultraleves de Itapema é uma das mais movimentadas do país e, por isso, o índice de acidentes pode ser maior. Mas diz que nos últimos três anos rolaram apenas três acidentes. O primeiro rolou em 2007 e outros dois foram este mês.

  •  

Deixe uma Resposta