• 05 dez 2009
  • Postado por Tiago

O leitor Jorge Viana, 50 anos, tá encucado com duas situações que enfrentou durante a semana. Ele foi a dois lugares diferentes, mas que são de uso público, ficou menos de 15 minutos com a sua motoca dentro do estacionamento e mesmo assim teve que pagar.

O primeiro caso rolou quarta-feira na rodoviária de Balneário Camboriú. Jorge deixou a sua cabrita parada por menos de 15 minutos. Na hora de ir embora, recebeu a notícia de que teria que pagar pela estadia. A mesma história aconteceu quinta-feira, no banco HSBC, de Itajaí.

Diante da situação confusa, o leitor Jorge quer saber:

“Não existe uma lei que garanta a tolerância de 15 minutos nos estacionamentos instalados em locais públicos, como bancos e rodoviárias?”

Rafael Seára, chefão da procuradoria de Defesa do Consumidor (Procon) da prefeitura de Itajaí, disse que em outros estados já existem leis que padronizam a tolerância nos estacionamentos, mas em Santa Catarina a regra ainda não foi criada. “Por se tratar de estacionamentos privados, cada local define a sua regra. E aí vai de cada cliente escolher ou não a utilização do local pra estacionar”, informa.

  •  

Deixe uma Resposta