• 17 jun 2009
  • Postado por Tiago

Eleição de SC – 2010

Reunidos, o governador Luiz Henrique, o vice-governador e presidente do PSDB, Leonel Pavan; os presidentes do PMDB e Democrata, ex-governador Eduardo Pinho Moreira e o senador Raimundo Colombo; o ex-senador Jorge Konder Bornhausen; o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Jorginho Mello; e o doutor Dalírio Beber, manifestaram unanimemente a seguinte posição:

Agora é para valer

1 – Priorizar a polialiança, com chapa única nas eleições de 2010;

2 – Buscar o consenso em torno das candidaturas majoritárias ao Governo do Estado e Senado Federal;

3 – Trabalhar para a construção de um critério que permita o consenso em torno dos nomes que representarão a polialiança nas candidaturas a governador, vice-governador, senadores e suplentes.

Luiz Henrique (PMDB)

Informou que trabalha com sete posições para manter a ampla coligação. Vai se licenciar logo no início de 2010 para que o vice, Leonel Pavan, (PSDB), assuma e tenha um tempo maior de exposição. Se o tucano decolar nas pesquisas, será candidato com o apoio do PMDB e do DEM. Do contrário, os três partidos buscarão alternativa.

Em cima do muro

Dário Berger (PMDB) admitiu ser candidato a vice de Raimundo Colombo (DEM) ou de Leonel Pavan(PSDB) na disputa do governo ano que vem para defender manutenção da poli aliança.

Gavião cuidando do viveiro

A maioria dos deputados que integra a subcomissão da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados criada para fiscalizar os recursos federais que serão utilizados na preparação da Copa de 2014 responde a processos. A subcomissão é composta por 18 parlamentares, sendo nove titulares e nove suplentes.

ONG Transparência Brasil

Dos 18 que integram a subcomissão, 14, (os nove titulares e cinco dos nove suplentes) respondem a inquérito ou ação penal na justiça, tiveram as contas de campanha rejeitadas ou têm dívidas com o poder público. 16 deputados, (oito titulares e oito suplentes), foram envolvidos em supostos atos de mau uso de recursos públicos.

Violência

Morrem por ano no Brasil 50 mil pessoas por acidentes de veículos e 20 mil por morte violenta. Aproximadamente 190 pessoas por dia que não tiveram nem um segundo para pensar. Nós e nossas autoridades é que deveríamos pensar em acabar com isto.

Trem-bala

Foi anunciado que o trem-bala brasileiro estará operante antes da Copa de 2014. As relações entre empreiteiras e políticos, refletidas em superfaturamentos, verbas para campanhas, licitações fraudulentas, barragens que não barram, pontes e estradas que se desfazem na chuva e pavor de CPI não apontam para a confirmação desse anúncio. Mas sem dúvida o trem-bola já deve estar se movendo, e vai acelerar muito.

Copa 2014

A Copa do Mundo de 2014 será realizada no Brasil e o país se tornará mais conhecido internacionalmente, sendo que as autoridades brasileiras, para não passar vergonha, melhorarão as cidades por meio de boas rodovias e melhorando o transporte público. O povo brasileiro somente ganhará com a Copa de 2014 sendo realizada no Brasil.

Congresso

Os ministros Hélio Costa (Comunicações), Edison Lobão (Minas e Energia) e Alfredo Nascimento (Transportes) continuam recebendo o auxílio-moradia sem terem esse direito, uma vez que o título de ministro cassa essa mordomia. Eles já receberam R$ 345.800,00, indevidamente, dinheiro que eles devem devolver aos cofres do Congresso.

Nenhum Senado no mundo detém tantos poderes como o brasileiro.

Suas atribuições vão desde processar e julgar o presidente e o vice-presidente da República até a avaliação do Sistema Tributário Nacional, passando pelas argüições públicas de magistrados e autoridades. É raro o senador que embora eleito para um mandato de 8 anos, no mínimo não concorre a outro cargo eletivo. O mandato é demasiadamente longo e a Casa pouco atrativa para alguns de seus integrantes.

Estudo da Fundação Getúlio Vargas

No mês passado o Senado tinha mais 600 funções comissionadas e cargos com gratificação. Agora, descobre-se agora outra caixa-preta na Casa. Atos administrativos secretos foram usados para nomear parentes, amigos, criar cargos e aumentar salários.

  •  

Deixe uma Resposta