• 03 ago 2009
  • Postado por Tiago

Cartão de crédito cobra 600% de juro

Na contramão das reduções da taxa Selic pelo Banco Central, hoje em 8,75% ao ano, as operadoras de cartão de crédito aumentaram os juros cobrados dos clientes que financiam parte de suas faturas. Esses encargos tornam as dívidas praticamente impagáveis. Fontes do Ministério da Fazenda prevêem uma intervenção no setor.

Reajustes

À exceção de bancos estatais, que por determinação do governo reduziram um pouco seus índices – ainda na casa dos três dígitos –, quase todas as instituições reajustaram as taxas, que variam de 143,28% a 600,73% num período de 12 meses.

PMDB não abre mão de candidatura própria em SC

O nome forte do partido hoje para a disputa é Eduardo Moreira que afirma: em qualquer circunstância, terá que ter candidato próprio ao governo em 2010. Isso é exigência da militância. No caso de um segundo turno, que se façam alianças para a governabilidade.

Enquanto isso, no mundo do PAC…

Mesmo sem deslanchar as obras do PAC (só 18% das verbas deste ano foram pagas), o presidente Lula anunciou ontem o PAC 2. Começaria em 2010, em cima das eleições. Não bastasse a lentidão na execução dos projetos, agora o PAC, peça-chave do segundo mandato do governo Lula, enfrenta um forte encarecimento no custo das obras.

Custo de obras do PAC sobe até 100%

Quase metade dos projetos incluídos no pacote federal passou por revisão no volume de investimentos nos últimos dois anos, desde o lançamento do PAC, em janeiro de 2007. Há casos em que o valor da construção subiu 100%, como é o caso do Gasoduto Urucu-Coari-Manaus, da Petrobras.

Na mira do Tribunal de Contas da União (TCU)

Alguns empreendimentos estão com indícios de irregularidades graves. Outros já passaram pelo crivo do órgão e foram liberados, com ressalvas para adequação de contratos. Há ainda casos em que as suspeitas de irregularidades não foram esclarecidas, mas a Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização do Congresso Nacional optou por liberar a obra por causa do estágio avançado da construção.

Sistema eleitoral/países

EUA: condenado em primeira instância vai para a cadeia. Não pode votar nem ser votado. Alemanha: artigo 13 desqualifica o eleitor com passagens na polícia. Não pode ser eleito. Espanha: inelegíveis os condenados. Brasil: assinou em 1969 o Tratado de S. José da Costa Rica sobre Direitos Humanos e no Tratado não há nada sobre “transitado em julgado” para política! Daí a impunidade.

Itaipu

O acordo do Brasil com o governo paraguaio triplicou o valor da energia elétrica produzida pela Itaipu para os brasileiros e de acordo com a imprensa, este custo não seria contabilizado para o consumidor final brasileiro. Agora, lemos na manchete o aumento de custo de energia pela Celesc para os consumidores catarinenses. Durma-se com um barulho destes. (Carlos Dickmann – Cidadão praiano cheio de energia).

Gripe A

Que interesses econômicos se movem por trás da gripe A? No mundo, a cada ano morrem milhões de pessoas vítimas da malária que se podia prevenir com um simples mosquiteiro. Os noticiários, disto nada falam! No mundo, por ano morrem dois milhões de crianças com diarréia que se poderia evitar com um simples soro que custa 25 centavos.

Os noticiários nada falam!

Sarampo, pneumonia e enfermidades evitáveis com vacinas baratas, provocam a morte de 10 milhões de pessoas a cada ano. Os noticiários disto nada falam! Mas há cerca de 10 anos, quando apareceu a famosa gripe das aves, os noticiários mundiais inundaram-se de notícias.

Só se falava da terrífica enfermidade das aves

Não obstante, a gripe das aves apenas causou a morte de 250 pessoas, em 10 anos. 25 mortos por ano. A gripe comum, mata por ano meio milhão de pessoas no mundo. Então, por que se armou tanto escândalo com a gripe das aves?

A farmacêutica Roche, com o seu famoso Tamiflu, vendeu milhões de doses aos países asiáticos. O governo britânico comprou 14 milhões de doses para prevenir a sua população. Com a gripe das aves, a Roche e a Relenza, as duas maiores empresas farmacêuticas que vendem os antivirais, tiveram milhões de dólares de lucro.

Antes os frangos, agora os porcos

E todos os noticiários do mundo só falam disso. Já não se fala da crise econômica nem dos torturados em Guantánamo. Só a gripe A, a gripe dos porcos. A empresa norte-americana Gilead Sciences tem a patente do Tamiflu. O principal acionista desta empresa é nada menos que um personagem sinistro, Donald Rumsfeld, secretário da defesa de George Bush, artífice da guerra contra o Iraque.

Os acionistas das farmacêuticas

Roche e Relenza estão esfregando as mãos, estão felizes pelas suas vendas novamente milionárias com o duvidoso Tamiflu. A verdadeira pandemia é de lucro, os enormes lucros destes mercenários da saúde. Não nego as necessárias medidas de precaução que estão sendo tomadas pelos países.

Se a gripe A é tão terrível

Como anunciam os meios de comunicação; se a Organização Mundial de Saúde se preocupa tanto com esta enfermidade, por que não a declara como um problema de saúde pública mundial e autoriza o fabrico de medicamentos genéricos para combatê-la?

Prescindir das patentes da Roche e Relenza e distribuir medicamentos genéricos a todos os países, especialmente aos pobres, essa seria a melhor solução.

  •  

Deixe uma Resposta