• 28 set 2009
  • Postado por Tiago

Vereadores

Mais uma vez os senadores e deputados federais acabam de dar mais uma bofetão no rosto dos eleitores ao aprovarem o aumento do número de vereadores em todos os municípios. Eles têm conhecimento que tal PEC foi repudiada pelos brasileiros. Mas mesmo assim e desrespeitosamente nos mandaram plantar batatas.

O povo que se dane

O clamor popular para eles não tem o menor valor. Infelizmente estamos num país onde a corrupção corre a céu aberto. O pior é que não aparece ninguém para se colocar ao lado do povo e expulsar esses vendilhões da alma e do coração dos brasileiros. Como Rui Barbosa continua atualíssimo. A honra dos políticos brasileiros está na lama que de Brasília escorre para todo o território nacional. Quando vamos aprender a votar?

Candidatos

Romário, ‘o baixinho’ que tantas vezes lavou a alma dos brasileiros em campo, vai se filiar ao PSB. Aparentemente nada demais, visto que ele já se aposentou na carreira futebolística, porém, a se confirmarem as suspeitas, o jogador está indo para onde vão todos aqueles que querem a proteção do guarda-chuva chamado foro privilegiado e imunidade parlamentar. Na política será mais um a dizer amém.

Acelino Freitas, o Popó

Filiou-se ao Partido Republicano Brasileiro (PRB) e vai ser candidato a deputado federal pela Bahia. O partido está confiante: ‘Se ele aparecer na TV com calção, sapatilha, luvas e cinturão e disser ‘vou brigar por você’, quem não vai querer votar nele?’. É, pessoal, estamos no caminho certo: vem aí o ‘voto nocaute’ _direto da Bahia!

Bingos

Ao aprovar projeto que libera bingos e caça-níqueis, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal deveria ter incluído o popular jogo do bicho, que existe em quase todas as cidades brasileiras. No jogo do bicho, se a pessoa acertar os números, recebe fielmente. E não tem como manipular os resultados, tal como ocorre com algumas máquinas caça-níqueis e bingos.

Farra

E a farra continua. Nem o Supremo Tribunal Federal escapa.Gastou mais de R$ 265 mil com cadeiras com encosto médio e alto e cadeiras giratórias, enquanto que no Senado compraram 1200 algemas… de plástico! Isso mesmo, de plástico e vale lembrar que neste ano ninguém foi preso no prédio. A seriedade deles é tanta que em fevereiro, quando o coronel José Sarney assumiu a presidência da Casa, foi contratada uma banda por R$ 4 mil, e outros R$ 38 mil foram usados para pagar serviço de bufê.

Ministros somem de Brasília

Em campanha eleitoral antecipada, é cada vez maior a lista de ministros que aproveitam as viagens a seus estados de origem e esticam o fim de semana com eventos as sextas ou segundas-feiras.

Nepotismo

21 mil servidores federais são nepóticos. Ministério da Fazenda tem 1.730. Na Presidência da República são 824 e no Ministério da Agricultura são 523.

Doação de Sangue

Se cada pessoa saudável doasse sangue de forma espontânea duas vezes por ano, os hemocentros teriam estoque suficiente para atender a demanda. A doação de sangue não dói, não provoca risco ou prejuízo ao doador. É simples e seguro. Um único doador pode salvar várias vidas.

Diariamente

Acidentes, cirurgias e queimaduras exigem transfusão de sangue, além dos pacientes portadores de hemofilia, leucemia e anemias. A Unoesc Chapecó ao abrir as portas da instituição para o Hemosc demonstra o compromisso e a responsabilidade da Unoesc com a comunidade, incentivando nossos professores, funcionários e alunos, especialmente os calouros, a colaborar com a campanha de doação de sangue.

Espia essa !!!

O Cel. Sarney saiu em defesa do Parlamento brasileiro apesar de suas “imperfeições”. Em, seu discurso disse que “é melhor o pior Parlamento do que Parlamento nenhum”. Na real ele quer aquela “democracia” que ele fez no Maranhão. Políticos não gostam da imprensa porque está mostra a corrupção praticada por eles. Político gosta do total silêncio, da obscuridade, da total falta de transparência, para realizar suas falcatruas. E nessas falcatruas vale tudo.

Albert Einsten

O mundo seria bem melhor se os homens de bem tivessem a ousadia dos canalhas.

Planos de Saúde

No Brasil, os usuários têm o apoio da Justiça que tem impedido, quando chega a tempo de intervir, maiores arbitrariedades. As empresas que os oferecem são igualmente milionárias. Transformaram a saúde humana em uma mercadoria como qualquer outra, um serviço vendido no balcão, para quem possa comprá-lo. No Brasil, prosperaram com o sucateamento da medicina governamental. Com nossas imensas diferenças sociais, a única solução possível e factível é a do acesso público e universal de todos os brasileiros a qualquer tratamento de saúde que necessitem.

  •  

Deixe uma Resposta