• 09 nov 2009
  • Postado por Tiago

Mudanças na lei antidrogas

Que serão propostas pelo governo ao Congresso até o fim do ano vão livrar os pequenos traficantes da cadeia. Quem for flagrado pela polícia vendendo pequena quantidade, estiver desarmado e não tiver ligação comprovada com o crime organizado será condenado a penas alternativas. É pequeno o traficante que na porta das escolas espera nossos filhos para vender droga?

Pois é

Tudo indica que será um “liberou geral”, pois o tráfico é um crime e não importa o volume de droga traficada. Se essa lei for aprovada, os traficantes serão estimulados com o abrandamento da pena que deveria ser mais rigorosa no combate ao crime. Tolerância zero deveria ser a palavra de ordem neste país.

Erro Incrível

Pelo que sei, a droga é comercializada em pequenas porções. São os pequenos traficantes que fazem girar o negócio do crime organizado. São as peças-chaves dessa engrenagem do horror.

Quem canta seus males espanta

A residência oficial do Senado Federal contratou por R$ 2,5 mil profissionais para apresentação musical na instituição. Tomara que a plateia tenha gostado do espetáculo…

Alianças escusas

Considero um ato tresloucado do presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, ao dizer que se Jesus Cristo viesse para cá e Judas tivesse a votação num partido qualquer, JESUS teria de chamar Judas para fazer coalisão. Absurdo, sem nexo.

Caem os mitos sobre a aspirina

Muitas pessoas tomam aspirina acreditando que estão se prevenindo de doenças cardíacas, como infartos e derrames. Mas pesquisa britânica revela que o remédio pode causar sangramentos internos e que não previne problemas cardiovasculares.

Exportações agrícolas

Entre os 15 principais produtos agropecuários exportados pelo país, 10 registraram aumento de preços médios entre setembro e outubro, com destaque para o suco de laranja. No entanto, em geral, os preços continuam inferiores na comparação anual. Carnes, soja, algodão e milho caíram frente a setembro.

Jogo de cena para aposentado

A Câmara dos Deputados foi cenário de um teatro para ludibriar o eleitor. O governo e a oposição sabiam que não havia chance de ir a plenário o projeto de lei que vincula o reajuste de aposentados e pensionistas ao salário mínimo. Mas procuraram tirar proveito da situação ou evitar o constrangimento público.

O líder do PSDB, José Aníbal

Defendeu a proposta em discurso, mas disse que ela precisa ser “melhor discutida”. Já o governista João Carlos Bacelar (PR-BA), que pediu mais prazo para relatar e trancou a pauta de votação, se desculpou: “Não sou contra aposentados”. Nas galerias, os aposentados entoavam o coro: “Deputado, preste atenção, ano que vem tem eleição”.

Aposentados

O mesmo Senado, que não cumpre ordens do STF, abriga funcionários-fantasmas, paga hora extra no recesso, publica atos secretos e não se tem o responsável e fica tudo por isto mesmo. Mais uma vez, é negado aos aposentados um reajuste decente.

Não consigo entender!

Afinal de contas, se tem verbas para perdoar dívidas de caloteiros, pagar o FMI mesmo que isto onere a dívida interna, hoje já de trilhões, para comprar camisinhas, aviões caríssimos (quando poderíamos comprá-los da Embraer), para mensalão, ‘cuecão’, membros do Executivo, Legislativo e Judiciário viajando tresloucadamente por conta do tesouro, na hora de beneficiar quem já está velho e precisando de uma vida melhor, mais uma vez o pedido é negado, covardemente, por esta casa. Casa já de espanto?

Quadrilha da licitação: nem polícia escapou

O Núcleo de Combate à Corrupção da Polícia Civil desarticulou ontem uma quadrilha suspeita de fraudes em licitações, que deu golpes até na polícia. Doze empresas tinham R$ 100 milhões em contratos superfaturados com órgãos públicos.

Vão ficar onde se não tem presídios?

Criminosos mais tempo presos. Projeto aprovado na CCJ do Senado dobra o tempo mínimo que presidiários devem ficar atrás das grades, em regime fechado, antes de ter direito à progressão de pena. A regra vale para detentos que cometeram delitos comuns.

Chip nos carros

Detran adiou para 2014 prazo para chips em veículos, o que é uma pena. Os carros têm de ser vigiados. São os grandes responsáveis por tantas mortes no trânsito. Temos de controlar os motoristas, saber o que causa tantas mortes.

Não à maconha liberada

A legalização da maconha só vai ser um ponto a mais para que os nossos jovens se viciem. Hoje, a maconha, amanhã, outra droga mais forte. E assim vamos, cada dia mais, dependentes das drogas. Vamos torcer para que este absurdo não passe.

  •  

Deixe uma Resposta