• Postado por Tiago

Álcool

Governo reduz por 90 dias a mistura do álcool na gasolina. Não se entende a posição do governo diante dos produtores de álcool no país, combustível genuinamente brasileiro. É necessário o governo mexer na fórmula (menos adição de álcool na gasolina) para manter o preço, ou seja, segurar à alta.

O setor virou um grande monopólio

E quem determina os preços são os produtores, deixando o governo federal de mãos atadas. É lamentável que o governo se torne refém de grupos (usineiros) que podem deixar o país numa situação complicada. O nosso Congresso fica de braços cruzados diante disso, até mesmo porque quem está lá não defende os interesses do país, e sim os interesses próprios.

O exemplo de Zilda Arns

Quis o destino que essa grande mulher, esse ser humano exemplar, modelo de desprendimento, a médica Zilda Arns, estivesse no Haiti. Seu legado, em especial sua capacidade de multiplicação de conhecimento e solidariedade, a aplicação do soro caseiro e sua luta contra a mortalidade infantil, continuará salvando milhões de vidas. Que seu exemplo possa contagiar os que detêm o poder e nada fazem.

Folha Corrida

Dos candidatos a presidente, a deputado federal e estadual, a senador e a governador, ninguém vai escapar, se tiver rabo preso. Não deixando que voltem os que hoje estão no poder e que tem contas a acertar, e nem que permitamos a entrada de novos que não tenham ficha limpa. Santinhos, neste ramo de atividade, são poucos… Bem poucos!

250 mil aposentados rebaixados

É impressionante como Lula não se importa com aposentados e pensionistas. Com uma canetada só, ele derrubou 250 mil. Os 6,14% de reajuste para aposentados e pensionistas que recebem benefícios acima de 01 salário mínimo, simplesmente causou todo este estrago. Esses colegas percebiam acima de 01 salário mínimo até dezembro de 2009. Hoje, passaram para o time de 01 salário mínimo. (Dados da COBAP).

Enquanto isto,

O Bolsa Família, entre 2003 e 2009 teve reajuste de 307%. Pelo visto, a avaliação do governo é de que aposentados e pensionistas não votam mais. Ele está redondamente enganado. Nós representamos mais de 80 milhões de votos, que serão preciosos na continuidade ou não do atual governo.

Você acreditaria? Eu não!

Depois de tantos escândalos e pizzas sem fim, a Comissão da Câmara defendeu a proposta de criação da “Comissão Nacional da Verdade”. Defende a proposta e menciona que ela foi implementada em outros países. Países sérios evidentemente, onde os corruptos, mensaleiros, pizzaiolos do congresso são presos, perdem o mandato e até levam um tiro na nuca, cuja bala quem paga é a família do corrupto.

Vai ter detector de mentiras na comissão?

Será que a “Comissão Nacional da Verdade” vai “trabalhar” com o aparelho que detecta mentiras? A Comissão estará composta somente com pessoal especializado em mentiras? Atenção aposentados, pensionistas, trabalhadores e empresários do Brasil.

Direitos humanos

O Programa Nacional dos Direitos Humanos assinado (e não lido) por Lula no final do ano ficou 15 dias na Casa Civil para os retoques finais. Como eleitor, tenho o direito de perguntar: esse já faz parte do verdadeiro programa de governo da presidenciável Dilma?

Insanidade Política

Enquete promovida pelo portal Correiobraziliense.com.br aponta que 77,92% dos leitores querem ver o governador José Roberto Arruda (sem partido) à frente do Governo do Distrito Federal até o fim de seu mandato, em 31 de dezembro de 2010. A enquete entrou no ar em 7 de janeiro e permaneceu no portal até o dia 15 de Janeiro. Foram registrados 290.650 votos no total.

Pela primeira vez na história

Dos 50 anos de Brasília, uma autoridade foi vaiada dentro do Palácio do Itamaraty. Foi o governador José Roberto Arruda, durante solenidade relativa aos preparativos para a Copa de 2014, ao ter seu nome anunciado, ele entrou no recinto sob vaias. E olhem que a platéia era das mais seletas – governadores, ministros, assessores, etc. A Rede Globo mostrou as imagens de um Arruda visivelmente constrangido.

Brasília virou terra maldita

Com a gente dentro dela. O Brasil não aceita que a gente aceite tudo isso de forma complacente. Como esperar que o governo federal possa repassar, em 2010, R$ 8 bilhões do Fundo Constitucional do DF para um Distrito Federal que acabou? Se acabou, não merece mais nada: nem verba, nem festa de 50 anos – nada!

Camiseta estampada

Sou de Brasília, mas juro que sou inocente. É por essas e outras que o brasiliense anda vestindo essa camiseta, grande sacada do poeta de lá, Nicolar Behr.

  •  

Deixe uma Resposta