• Postado por Tiago

Samuel dos Santos, 17 anos, não conseguiu escapar dos cinco tiros que levou de um desafeto, em plena madruga de Réveillon. O gurizote tomou três pipocos no peito e dois na cachola, o que caracteriza execução, segundo avalição da polícia. Durante a investigação foi levantada a suspeita de que a vítima tava fugida do centro de Internação Provisória (CIP) peixeiro, mas a PM já desmentiu a boataria.

Por volta das 2h30 do primeiro dia do ano, a galera da rua Imbituba, no bairro Dom Bosco, escutou uns pipocos e foi ver o que tava acontecendo. Quando o povão resolveu sair à rua, encontrou Samuel estirado na chón entre a vida e a morte. O Samu foi chamado, mas quando chegou ao local, descobriu que já não tinha mais nada para fazer, pois o guri tinha ido dessa pra uma melhor.

A PM também foi chamada, mas como ninguém viu quem atirou no aborrescente, não conseguiu descobrir como o matador desapareceu sem deixar rastros. O povão fofoqueiro de plantão chegou a dizer para os meganhas que o morto era um dos foragidos do CIP. Os hosmidalei foram conferir e descobriram que a história não tem fundamento. No centro, não há registro de passagem do gurizão.

O mano da vítima pintou na área e descobriu que ia ter que interromper a festa do Ano Novo para chorar a morte violenta do irmão. O instituto Médico Legal (IML) peixeiro foi chamado e recolheu o corpo do guri. Durante a manhã de ontem os familiares buscaram o menino para realizar o velório. O caso agora foi repassado para a polícia Civil, que vai investigar o crime.

Não guentou

Severino Vicente da Silva, baleado no dia 5 de dezembro no bairro Imaruí, partiu dessa pra uma melhor na tarde do dia 31. O coitado tava internado na unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, com ferimentos nos braços e no pulmão.

A vítima tava respirando por aparelhos há 26 dias, mas não resistiu. O corpo foi levado pro IML, onde mais tarde foi liberado aos parentes para o enterro.

  •  

Deixe uma Resposta